Notícias

SME oferece cursos sobre sustentabilidade em parceria com Instituto Akatu para profissionais da Rede

Serão pelo menos dois cursos de formação em seis turmas de forma presencial ou online 

Publicado em: 11/01/2023 14h16 | Atualizado em: 11/01/2023
Fotografia de uma pessoa segurando uma árvore com sua raiz

A Secretaria Municipal de Educação (SME) renovou a parceria com o Instituto Akatu para a oferta de cursos de formação continuada para os profissionais de educação da Rede Municipal sobre sustentabilidade, consumo consciente e outros temas ligados aos ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável).

A renovação, publicada no  Diário Oficial de 27 de dezembro, tem um prazo de vigência de doze meses, e contará com pelo menos dois cursos de formação em 6 turmas diferentes, de forma presencial ou online, com previsão de início em março deste ano.

A parceria com a SME ocorre por meio do Núcleo de Educação Ambiental da Coordenadoria Pedagógica (COPED). O principal objetivo da formação é assegurar e fortalecer, por meio da educação, a intensificação dos projetos sustentáveis já existentes, além da integração do ensino nas várias esferas que englobam a sustentabilidade, sendo elas ambiental, social, ética, cultural, econômica, espacial e política.

O professor Eduardo Murakami da Silva, que atua no Núcleo de Educação Ambiental da SME,  destaca a importância dos cursos com temática sustentável para as crianças, jovens e adultos que integram o ambiente escolar. “É importante mostrar para o estudante o reconhecimento do território da cidade como um todo, mostrando as possibilidade de desenvolvimento em uma perspectiva sustentável,  de uma forma onde ele se torne um agente transformador”, aponta.

Educação Ambiental

O Núcleo de Educação Ambiental (NEA) tem como premissa articular suas ações com o Currículo da Cidade numa perspectiva interdisciplinar, destacando os ODS e a Matriz de Saberes, a fim de potencializar as formações continuadas da Rede Municipal para que, colaborativamente, as discussões socioambientais cheguem às escolas.

Ancorada no tripé: currículo, espaço educador e gerenciamento participativo, o NEA entende a educação ambiental crítica como elemento de transformação social, pautada no exercício da cidadania e no fortalecimento dos sujeitos.

Notícias Mais Recentes

Relacionadas

1 2 3 1.310