Notícias

SME lança plataforma com dados sobre ações realizadas durante a pandemia

"Ações da Educação" analisa e aponta indicadores relacionados ao acesso, frequência e permanência dos estudantes da Rede Municipal

Publicado em: 01/12/2023 14h32 | Atualizado em: 01/12/2023
Uma mulher sentada a frente de uma mesa fala em um microfone, de fundo um telão escrito "Transparência e Dados Abertos

A Secretaria Municipal de Educação, por meio do Núcleo de Transparência Ativa e Controle Interno (NUTAC), lançou nesta quarta-feira (29), a plataforma “Ações da Educação”, que analisa e aponta o impacto da pandemia no que se refere ao acesso, frequência e permanência dos estudantes da Rede Municipal.

O lançamento ocorreu durante o evento “Desafios do uso de dados abertos na Cidade de São Paulo”, realizado no auditório da SME, com participação das Secretaria de Saúde (SMS), Secretaria Executiva de Relações Institucionais (SERI), Casa Civil e Controladoria Geral do Município (CGM) e que tinha como principal objetivo apontar os relatos de implementação do compromisso 4 do 3° Plano de Ação em Governo Aberto. 

O 3° Plano de Ação em Governo Aberto surge em um contexto de governo transparente e participativo, contando com 4 objetivos da prefeitura a serem alcançados em conjunto com a sociedade civil. O 4° objetivo, destacado hoje, consiste na “Geração e disponibilização de dados sobre infraestrutura hospitalar e vacinação no Município de São Paulo e o impacto da Covid-19 na frequência escolar dos estudantes da Rede Municipal de Educação”. 

O ponto focal do trabalho da SME dentro do contexto do objetivo 4 foi a elaboração de uma plataforma pelo Núcleo de Transparência Ativa e Controle Interno (NUTAC). A coordenadora Lilian Meibach destacou a premissa por trás da elaboração. “Nós buscamos trabalhar a transparência ativa e a aproximação do governo e sociedade em um espaço que indique as ações da Secretaria Municipal de Educação e o percurso dos estudantes de forma qualitativa e quantitativa no período de COVID-19”, apontou.

Os dados foram apurados e contextualizados, seguindo um rigor científico, para que seja possível identificar o contexto por trás dos estudantes retidos por falta no momento excepcional de pandemia. Confira mais detalhes no endereço: https://acoesdaeducacao.sme.prefeitura.sp.gov.br/

Foram quatro etapas de elaboração, a primeira fase foi o mapeamento com ações realizadas entre 2020 e 2022, após isso, uma análise quantitativa foi necessária para investigar de forma detalhada os casos de retenção. Em um terceiro momento, entrevistas e questionários foram necessários para a etapa final de análise integrativa com uma triangulação de dados

A Secretária Executiva Malde Vilas Bôas, apontou a importância das medidas realizadas no período pandêmico. “Mesmo com um baixo número de retidos, é importante destacar que o direito à aprendizagem é uma garantia a todos e as medidas da educação foram essenciais no período de pandemia para impedir um cenário crítico”, destacou.

A SME elaborou uma série de ações para combater a evasão escolar e impedir retenções por falta no período destacado, como a distribuição da Cesta Saudável para atender a segurança alimentar das famílias, a distribuição de tablets para estudantes matriculados e também a presença das Mães Guardiãs do Programa Operação Trabalho (POT), que em um primeiro momento auxiliaram no cumprimento dos protocolos sanitários, e posteriormente, nas ações de busca ativa.

Notícias Mais Recentes

1 2 3 4 1.440