Notícias

Seminário Sala de Leitura – 45 anos formando leitores

Ação inicia uma série de celebrações pelo trabalho desenvolvido nas salas de leitura desde 1972

Publicado em: 06/09/2018 14h33 | Atualizado em: 30/11/2020

sala_de_leitura_740_x_430.jpg

A Coordenadoria Pedagógica (COPED) da Secretaria Municipal de Educação (SME), por meio do Núcleo Técnico de Currículo (NTC) – Sala de Leitura, promoveu na quarta, 7 de junho, o Seminário Sala de Leitura – 45 anos formando leitores. A ação inicia uma série de celebrações pelo trabalho desenvolvido nas salas de leitura e bibliotecas das escolas municipais desde 1972.

A abertura do evento contou com fala de Leila Oliva, Coordenadora da COPED, e de Cristina Figueira, que compõe a equipe da NTC – Sala de Leitura da SME.

“Este é só o início, a abertura. Teremos outras comemorações que ocorrerão nos territórios das Diretorias Regionais de Educação (DREs) e, ainda, o II Seminário, que ocorrerá no segundo semestre e contará com as práticas de vocês”, comemora Cristina.

“Nós estamos aqui no primeiro evento que celebra os 45 anos da Sala de Leitura no decorrer do ano. Nós temos que marcar a importância de termos um programa voltado à leitura para um universo tão grande de alunos, por um período tão longo. Pensem bem, em 45 anos quantas coisas mudaram no nosso país e em nossa cidade. O programa evoluiu e permanece de forma consistente e coerente. Eu acredito que seja o maior programa de formação de leitores no país”, ressaltou Leila Oliva.

Um vídeo que narra a trajetória da Sala da Leitura na Rede Municipal de Ensino (RME) a partir das experiências de professores e alunos também foi apresentado aos presentes. Clique e assista.

Em seguida, houve a apresentação cultural da contadora de histórias Marina Bastos, que apresentou cantigas populares e contou a história AbrapracaBrasil!, do escritor Fernando Villela. O livro narra a história de uma cabra que, cansada de sua vida pacata, decide recorrer à sua lâmpada mágica e, junto de seu amigo jacaré, que é guia de turismo, abre um portal mágico para diversas regiões e cidades brasileiras.

Duas professoras da Rede Municipal de Ensino com experiência em Sala de Leitura compartilharam suas práticas com a plateia, formada por cerca de 500 Professores Orientadores de Sala de Leitura (POSL). A primeira foi Neusa Lozano Peres, que trabalhou durante 25 anos na Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Cidade de Osaka, da Diretoria Regional de Educação (DRE) Sâo Mateus, e é autora de diversos livros infantis. Além de falar sobre as suas práticas como POSL, ela falou sobre como essa atividade influenciou para que ela se tornasse uma escritora. Michele Santos, também POSL e autora do livro Toda Via, falou sobre seu trabalho na EMEF Aldina Anália Conde, da DRE Capela do Socorro, com projeto de Mediação de Leitores e Sarau. Abordou, ainda, a importância da escola enfatizar a possibilidade de que qualquer pessoa, sendo adulta ou ainda criança, possa se tornar escritora. Ao final de sua fala, a professora recitou dois poemas de seu livro.

Sueli Gonçalves, idealizadora do projeto Academia Estudantil de Letras (AEL) nas escolas da RME, falou sobre a implantação do projeto e sobre como ele cresceu nos últimos dois anos. “Hoje somos 118 AELs”, comemorou Sueli.

Em seguida, o adaptador e tradutor de livros, Bruno Berlendis, falou sobre a sua profissão e a respeito da necessidade de alinhar os textos que traduz e adapta para o português sem perder o sentido que o autor impôs à história. Para ele, é necessário também inferir a respeito de quem serão os leitores da obra e quais possíveis interpretações podem ser realizadas a partir dos textos.

Ao final, a jornalista e escritora Adriana Carranca contou sobre o seu livro Malala – a menina que queria ir para a escola. Em seu livro, a autora relata às crianças a história da adolescente paquistanesa Malala Yousafzai, baleada por membros do Talibã aos catorze anos por defender a educação feminina. A publicação traz suas percepções sobre o vale do Swat, a história da região e a definição dos termos mais importantes para entender a vida desta menina tão corajosa.

Na parte da tarde, o seminário também foi oferecido para mais Professores Orientadores de Leitura e Bibliotecários. Clique aqui e confira a programação. 

Acesse a galeria de fotos do evento. 

Notícias Mais Recentes

Relacionadas

Banner do Festival De Mancala

SME promove festival de jogo de origem africana que reúne mais de mil estudantes e educadores

Publicado em: 29/11/2022 3h00 - em Secretaria Municipal de Educação

Mulheres na sala de aula de Confeitaria. Elas estão de frente para mesa coletiva e manuseiam uma massa em forminhas. Também usam máscara de proteção individual, avental e touca.

Inscrições abertas para as turmas de 2023 dos cursos gratuitos profissionalizantes dos CMCTs

Publicado em: 28/11/2022 11h50 - em Secretaria Municipal de Educação

Cowparede - fotografia de esculturas de vacas pintadas por artistas

CEU Paraisópolis recebe exposição CowParade

Publicado em: 25/11/2022 1h01 - em Secretaria Municipal de Educação

Fotografia de grupo de estudante tocando instrumentos de percussão

EMEF Imperatriz Leopoldina forma ritmistas com ‘batucada’

Publicado em: 25/11/2022 10h00 - em Secretaria Municipal de Educação

Capa do Álbum de Mancala Awelé feito por um estudantes.

Confira o resultado do concurso “Meu Álbum de Mancala Awelé”

Publicado em: 24/11/2022 11h37 - em Secretaria Municipal de Educação

1 2 3 1.299