Notícias

Secretarias da Saúde e da Educação oficializam Programa Saúde na Escola

Em evento que contou com diversas apresentações das parcerias nas escolas envolvendo a saúde, as duas pastas comemoraram o projeto

Publicado em: 01/12/2022 13h08 | Atualizado em: 01/12/2022
Fotofrafia de uma pessoa com jaleco branco segurando uma escova de dentes gigantes e conversando com uma criança e duas pessoas adultas ao lado dela. Todos estão sorrindo e sentados à mesa que também possui uma dentadura gigante sobre ela.

Na manhã desta terça-feira, 29, representantes das Secretarias Municipais da Saúde (SMS) e da Educação (SME) se encontraram no Sesc 24 de maio para oficializar o Programa Saúde na Escola (PSE), uma parceria intersecretarial por meio da qual as ações do Decreto Federal (nº 6.286 é de 2007) são aplicadas em São Paulo desde 2013.

No encontro, que teve como tema “Ouvir e acolher para respeitar: um olhar cuidadoso em educação e saúde nos territórios” estiveram presentes o secretário municipal da Saúde, Luiz Carlos Zamarco, o secretário municipal da Educação, Fernando Padula, além de coordenadoras da rede municipal de saúde e educação.

A articulação entre escola e atenção primária, por meio Área Técnica de Saúde da Criança e do Adolescente da SMS, é a base do PSE, que promove ações de prevenção e atenção à saúde com enfoque nas vulnerabilidades que comprometem o pleno desenvolvimento de crianças e jovens na rede pública de ensino. Permite ainda desenvolver ações de promoção à saúde e educação com o envolvimento de todos da comunidade escolar: alunos, professores e os pais.

Durante o evento foram apresentados projetos de diversas escolas envolvendo atividades de saúde, como saúde bucal, saúde ocular, nutricional, reprodutiva, sexual, orientações de primeiros socorros disseminadas pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), além de projetos de combate ao Aedes aegypti. Essas atividades são desenvolvidas também nas aldeias, a exemplo do Centro de Educação e Cultura Indígena (Ceci) Jaraguá, que tem maior proximidade das urbanidades e atende seis aldeias, com aproximadamente 1 mil indígenas.

Segundo o secretário municipal da Saúde, Luiz Carlos Zamarco, essa união entre as duas secretarias é muito importante, pois juntas elas conseguem fazer muito mais pelo pleno desenvolvimento dos alunos. “O trabalho de parceria, com envolvimento de ambas as pastas, é fundamental para o sucesso que alcançou o PSE. A portaria só veio ratificar e fortalecer as atividades para promover um desenvolvimento com qualidade para nossas crianças, jovens e adolescentes”, disse Zamarco.

“Essa parceria de quase dez anos mostra que com essa junção das secretarias, respeitando a realidade de cada território e suas potências, só quem tem a ganhar são os munícipes da nossa cidade. É uma alegria oficializar esse programa e festejar todos esses anos de parceria”, falou Fernando Padula.

Para a coordenadora do Programa Saúde na Escola na SMS, Athenê Maria França Mauro, “o PSE é para além das questões mais tradicionais tratadas no ambiente escolar. Isso é qualidade de vida. A escola é um espaço privilegiado para desenvolvermos ações de promoção à saúde, com o protagonismo das crianças e adolescentes e da comunidade escolar”, destacou.

O evento ainda contou com a apresentação de Débora Santana, usuária do Centro de Apoio Psicossocial (Caps) Adulto III São Mateus, que cantou acompanhada pelo violão do psicólogo do mesmo equipamento, Kleitir Melo. Débora participa do “Acordes para que te Quero”, do Caps São Mateus, projeto de musicoterapia que possibilita acessar e cuidar das emoções, por meio da manifestação artística.

 

Notícias Mais Recentes

Relacionadas

1 2 3 1.310