Notícias

Projeto Vivenciar promove inclusão na EMEF Senador Teotônio Vilela

Iniciativa tem o objetivo de proporcionar uma maior autonomia e elevar a autoestima dos participantes

Publicado em: 04/10/2017 13h16 | Atualizado em: 30/11/2020

Projeto_Vivenciar_promove_inclusao_EMEF_Senador_Teotonio_Vilela_740_x_430.jpg

A Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Senador Teotônio Vilela, da Diretoria Regional de Educação (DRE) Freguesia/Brasilândia, vem desenvolvendo nesse ano o Projeto Vivenciar, que tem como objetivo promover a inclusão dos alunos com deficiência por meio de atividades práticas que estimulem o desenvolvimento pessoal dos alunos, além de proporcionar uma maior autonomia e elevar a autoestima dos participantes. A princípio, estão sendo implantadas aulas práticas de panificação e culinária. Em breve, entrarão no projeto atividades de rotina de escritório, artesanato e autocuidado, além de cultivo de horta.

A iniciativa partiu da professora Teresa Cristina Fischer, que após dialogar com a equipe docente da EMEF Senador Teotônio Vilela percebeu que os alunos com deficiência aprendem com mais facilidade o que eles vivenciam e põem em prática, e por isso a adoção de práticas significativas seria importante para garantir um maior acesso à aprendizagem a esses estudantes. Para Teresa, o objetivo principal do Projeto Vivenciar é garantir ao aluno deficiente a consciência do autocuidado e autoconfiança, desenvolvendo habilidades para aprimorar o relacionamento deles com a comunidade escolar, a família e nos mais diversos espaços sociais, sem que eles sintam grandes dificuldades nessa convivência.

As atividades ocorrem mensalmente, às sextas-feiras, e possuem sempre um propósito temático para ampliar o repertório social das crianças e dos jovens. O Projeto Vivenciar atualmente conta com o apoio e colaboração da Coordenadora Pedagógica Márcia Serpejante, dos professores Alexandro Jansen e Bruno Cyriaco e, de acordo com os docentes, é muito querido pelas famílias dos alunos. Pretende-se ampliar o projeto conforme mais parceiros e colaboradores, tanto da escola como da comunidade, sejam captados.

As aulas sobre cuidados de higiene e tarefas básicas de escritório serão realizadas em alternância com práticas de culinária e panificação. Nas aulas de panificação, após a explicação de cada ingrediente, suas funções na receita e quantidades que devem ser utilizadas, as turmas se encaminham para a padaria do CEU e cada aluno realiza a sua própria receita, sempre sob a supervisão da professora. Os ingredientes usados são doados pelos próprios professores, que atuam como voluntários, assim como um padeiro da região, Valdeir, que ministra aulas de fabricação de tortas aos estudantes.

Clique aqui para ver a galeria de fotos.

Notícias Mais Recentes

Relacionadas

Fotografia de uma mão fazendo o sinal de libras seguida da palavra LIBRAS

SME abre credenciamento para instrutores, intérpretes e guias-intérpretes de Libras/Língua Portuguesa

Publicado em: 30/11/2022 12h22 - em Secretaria Municipal de Educação

SAEL 50 Anos

SME celebra os 50 anos das Salas de Leitura nas escolas municipais

Publicado em: 29/11/2022 6h44 - em Secretaria Municipal de Educação

Estudantes surdos fazem filmagens utilizando câmera filmadora - Cinema

Alunos surdos da EMEF Candida Dora Pino Pretini produzem curta-metragem

Publicado em: 29/11/2022 4h41 - em Secretaria Municipal de Educação

Banner do Festival De Mancala

SME promove festival de jogo de origem africana que reúne mais de mil estudantes e educadores

Publicado em: 29/11/2022 3h00 - em Secretaria Municipal de Educação

Mulheres na sala de aula de Confeitaria. Elas estão de frente para mesa coletiva e manuseiam uma massa em forminhas. Também usam máscara de proteção individual, avental e touca.

Inscrições abertas para as turmas de 2023 dos cursos gratuitos profissionalizantes dos CMCTs

Publicado em: 28/11/2022 11h50 - em Secretaria Municipal de Educação

1 2 3 1.299