Notícias

Projeto “Falando com as Mãos” na EMEI Gabriel Prestes

Crianças aprendem Libras e ampliam a interação com pessoas surdas

Publicado em: 12/09/2018 15h34 | Atualizado em: 30/11/2020

projeto_falando_com_as_maos_EMEI_gabriel_p_740_x_430.jpg

No dia 25 de agosto, a Festa da Cultura promovida pela Escola Municipal de Educação Infantil (EMEI) Gabriel Prestes, da Diretoria Regional de Educação (DRE) Ipiranga, contou com a realização de uma oficina de Língua Brasileira de Sinais (Libras) apresentada pela professora Vanessa Santos e pelas crianças da turma 6D.

Nela, foram demonstradas palavras do repertório diário das famílias, como comidas, nomes próprios e sentimentos. Também foram apresentadas esculturas feitas pelas crianças, com auxílio da professora, baseadas nas mãos delas e que representavam a letra inicial do nome de cada uma.

A atividade é resultado de um trabalho desenvolvido pela professora Vanessa desde o início de 2017 com as crianças da turma 5D do Infantil I, continuada nesse ano com a turma 6D, do Infantil II. A professora, que já possuía conhecimento anterior sobre Libras, começou a ensinar a língua para as crianças e, com o passar do tempo, o interesse delas aumentou tanto que Vanessa convidou algumas pessoas surdas para ensinarem mais sobre Libras e aumentar a interação com as crianças por meio do uso da Língua Brasileira de Sinais. .

“Entendo que uma inclusão efetiva se dá a partir do momento em que conhecemos, entendemos e estudamos as deficiências, não havendo a necessidade de esperar que haja demanda na escola de crianças com deficiência para que o trabalho de inclusão seja iniciado”, relata a professora Vanessa de Oliveira Santos.

Junto com a professora, as crianças têm ampliado diariamente o repertório de sinais, principalmente com a chegada de uma criança surda na turma no mês de junho deste ano.

“A criança, de origem angolana, não havia tido contato com a Libras. As crianças da nossa turma, ao ficarem sabendo da chegada de um colega surdo, ficaram extremamente empolgadas e solicitaram que ele viesse para nossa turma, pois assim ensinaríamos a ele os sinais de Libras. A turma se envolveu de tal maneira que a Libras se tornou um assunto diário, fazendo com que as crianças pesquisassem diariamente algum sinal que fizesse sentido em suas vidas e em suas rotinas, para, assim, poderem ensinar aos demais colegas e para seus familiares”, comenta a professora.

Notícias Mais Recentes

Relacionadas

Cowparede - fotografia de esculturas de vacas pintadas por artistas

CEU Paraisópolis recebe exposição CowParade

Publicado em: 25/11/2022 1h01 - em Secretaria Municipal de Educação

Fotografia de grupo de estudante tocando instrumentos de percussão

EMEF Imperatriz Leopoldina forma ritmistas com ‘batucada’

Publicado em: 25/11/2022 10h00 - em Secretaria Municipal de Educação

Capa do Álbum de Mancala Awelé feito por um estudantes.

Confira o resultado do concurso “Meu Álbum de Mancala Awelé”

Publicado em: 24/11/2022 11h37 - em Secretaria Municipal de Educação

Viii Jornada Pedagógica
Foto posada com os participantes do Slam da DRE Santo Amaro

5º edição do Slam Nossa Voz reúne professores e estudantes na zona sul de São Paulo

Publicado em: 23/11/2022 3h08 - em Diretoria Regional de Educação Santo Amaro

1 2 3 1.298