Notícias

Projeto AEL promove curso sobre música e literatura para educadores

Por meio da história da MPB, formação abordou processos sociais e literários ocorridos no país nos últimos cem anos

Publicado em: 08/08/2017 15h36 | Atualizado em: 04/05/2021

musica_literatura_educadores_740_x_430.jpg

Durante os meses de abril e maio, professores da Rede Municipal de Ensino (RME) de São Paulo tiveram a oportunidade de participar do curso “Presença da Literatura na Música Brasileira”, promovido pelo Projeto Academia Estudantil de Letras (AEL) da Secretaria Municipal de Educação.

A formação possibilitou aos cerca de 250 participantes a percepção das reverberações dos processos sociais e literários ocorridos no país ao longo dos últimos cem anos, a partir da história da música popular brasileira (MPB) em suas diversas formas de expressões e compositores.

Samir Mustapha, coordenador da AEL na Diretoria Regional de Educação (DRE) Penha, foi o idealizador do curso. Em cada encontro, ele repertoriou os participantes com diferentes compositores e movimentos e destacou os vínculos com a literatura.

O curso abordou obras de diferentes décadas. Mostrou aspectos das primeiras expressões musicais originalmente brasileiras, como o samba. Destacou os poemas musicados inspirados na literatura e as músicas infantis ao longo do tempo. Noel Rosa, Lupicínio Rodrigues, Lamartine Babo e outros compositores foram exemplos de autores brasileiros entre a década de 30 e 50.

MPB – Os participantes também aprenderam que entre as décadas de 50 e 60, a Bossa Nova, a Tropicália e os festivais cristalizaram o termo MPB, com as composições de Tom Jobim, Vinícius de Moraes, Ataulfo Alves, Chico Buarque, entre outros. Na década de 70, a música brega, a sertaneja e a caipira ganharam o Brasil e os movimentos de música como resistência foram celeiros para o crescimento de grandes nomes da música, como Caetano Veloso, Milton Nascimento, Gilberto Gil, Paulinho da Viola, Taiguara e Belchior. A partir dos anos 80 até os dias atuais, o rock e o rap tiveram suas expressões no som criadas por nomes como Legião Urbana, Titãs, Arrigo Barnabé, Cazuza, Itamar Assunção, Premê, Marisa Monte e Chico César.

Além dos conhecimentos históricos e literários adquiridos sobre o tema, os participantes tiveram a oportunidade de vivenciar momentos de apreciação musical. No decorrer dos encontros, artistas que estão no circuito musical alternativo na cidade de São Paulo foram convidados para apresentações de seus trabalhos autorais, como os cantores e compositores Edvaldo Santana, de São Miguel Paulista, e Camila Brasil, da zona sul de São Paulo. A artista ganhou visibilidade a partir das suas participações nos Saraus do Binho, famoso em sua região.

musica_literatura_educadores_II_740_x_430.jpg

No último dia do curso, alunos da Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Jean Mermoz, da Diretoria Regional de Educação (DRE) Ipiranga, apresentaram sua Orquestra de Câmara, sob a regência do Professor Jemmeny Yuri e os alunos da AEL Cora Coralina, da EMEF Luís Washington Vita, fizeram apresentação musical e de dança com base em canções brasileiras.

Notícias Mais Recentes

Relacionadas

Cowparede - fotografia de esculturas de vacas pintadas por artistas

CEU Paraisópolis recebe exposição CowParade

Publicado em: 25/11/2022 1h01 - em Secretaria Municipal de Educação

Fotografia de grupo de estudante tocando instrumentos de percussão

EMEF Imperatriz Leopoldina forma ritmistas com ‘batucada’

Publicado em: 25/11/2022 10h00 - em Secretaria Municipal de Educação

Capa do Álbum de Mancala Awelé feito por um estudantes.

Confira o resultado do concurso “Meu Álbum de Mancala Awelé”

Publicado em: 24/11/2022 11h37 - em Secretaria Municipal de Educação

Viii Jornada Pedagógica
Foto posada com os participantes do Slam da DRE Santo Amaro

5º edição do Slam Nossa Voz reúne professores e estudantes na zona sul de São Paulo

Publicado em: 23/11/2022 3h08 - em Diretoria Regional de Educação Santo Amaro

1 2 3 1.298