Notícias

Programa de Alimentação Escolar no Brasil na visão de jornalista internacional

Jornalista indiana faz série de reportagens sobre o Programa de Alimentação Escolar na cidade de São Paulo

Publicado em: 30/03/2016 12h33 | Atualizado em: 30/11/2020

semente_noticia.jpg
Crédito: Pulitzer Center/ Rhithu Chatterjee

Rhithu Chatterjee é uma jornalista de Nova Delhi, com graduação em Darjeeling (Índia) e mestrado em jornalismo pela Universidade de Missouri, ela é responsável pela cobertura de pautas de ciência, meio ambiente, saúde e desenvolvimento do portal internacional Pulitzer Center

Rhithu esteve no Brasil entre os dias 2 e 14 de Abril de 2015, conhecendo o Programa de Alimentação Escolar na cidade de São Paulo e entrevistando merendeiras, alunos, ex-alunos, diretores e educadores de três unidades da Rede Municipal de Ensino. No período visitou também a Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo e propriedades de agricultores familiares na cidade de Promissão, no norte do estado de São Paulo.

A visita gerou uma série de cinco reportagens que disponibilizaremos nesse portal através de versões na íntegra em tradução livre.

Alimentação escolar, saúde melhor – por Tom Hundley, editor chefe do Pulitzer Center

O Programa Nacional de Alimentação Escolar no Brasil, previsto na Constituição do país, alimenta todos os alunos matriculados na rede publica de ensino. Isso corresponde a cerca de 42 milhões de alunos diariamente, conforme relata a Rhitu Chatterjee do Pulitzer Center em sua série de reportagens de rádio, PRI’s The World.

Uma lei de 2009 exige que 30% dos recursos federais para o Programa de Alimentação Escolar refeições escolares sejam gastos com alimentos da agricultura familiar. Com isso, diz Rhitu, o governo do Brasil não só fornece às crianças alimentos saudáveis, como também ajuda cerca de quatro milhões de pequenos agricultores do país, promovendo o desenvolvimento rural.

De acordo com Rhitu, o programa tornou-se um exemplo para outros países em desenvolvimento que também estão tentando impulsionar a agricultura local, proporcionando segurança alimentar e nutricional para os alunos de comunidades pobres.

Confira a matéria original na íntegra e as sugestões de atividades do Pulitzer Center.


Programa de Alimentação Escolar no Brasil: da agricultura local ao prato das crianças – por Rhithu Chatterjee

O Programa de Alimentação Escolar  ?  PAE do Brasil, o segundo maior do mundo, alimenta 42 milhões de crianças nas escolas do país. Como parte do Programa Fome Zero, o PAE ajudou a reduzir a fome e a desnutrição infantil e iniciou uma mudança na forma que as crianças se relacionam e entendem a comida, enquanto promove a agricultura local.

A constituição brasileira exige que 30% dos recursos federais para o PAE sejam gastos com alimentos provenientes da agricultura familiar. Com isso, o país tem ajudado cerca de quatro milhões de pequenos produtores e ainda promove o desenvolvimento rural.

Assim como outros países do mundo, o Brasil enfrenta tanto desnutrição quanto obesidade atualmente. Crianças em situação de pobreza e sem acesso a quantidades suficientes de alimentos nutritivos têm acesso a um número considerável de alimentos com baixo teor nutricional, resultando no aumento das taxas de obesidade. As escolas públicas do país estão tentando resolver o problema com as hortas escolares, uma de suas ferramentas mais efetivas. As crianças plantam seus alimentos e decidem o que produzir para usar nas suas próprias refeições na escola, enquanto constroem um melhor entendimento sobre sua comida e o significado de comer de forma saudável.

Rhitu Chatterjee explora alguns dos casos de sucesso do PAE do Brasil, também tentando entender onde ele ainda é deficiente. Os sucessos e pontos fracos desse programa trazem importantes lições para os Estados Unidos e outros países com programas de alimentação escolar.

Confira a matéria original na íntegra

Notícias Mais Recentes

Relacionadas

Curso Especialização Tecnologia da InformaçãoUfabc

Especialização em Tecnologias e Sistemas de Informação é oferecida em quatro polos da Rede UniCEU

Publicado em: 17/01/2023 12h59 - em Secretaria Municipal de Educação

Foto de crianças da Emebs Lucie Bray fazendo pintura em plástico transparente. Uma professora os auxilia

SME abre cadastro de professores para atuar nas EMEBS, de ensino para surdos

Publicado em: 17/01/2023 10h47 - em Secretaria Municipal de Educação

Estágio Butanta

DRE Butantã promove Mutirão do Estágio nesta segunda (16)

Publicado em: 13/01/2023 4h04 - em Secretaria Municipal de Educação

Mulher sentada à mesa de trabalho manuseando folhas. Sobre a mesa diversos materiais de escritório. Ao fundo, portas de armários e uma janela.

SME convoca mais ATEs aprovados em concurso

Publicado em: 13/01/2023 3h01 - em Secretaria Municipal de Educação

Sustentabilidade E Meio Ambiente

SME oferece cursos sobre sustentabilidade em parceria com Instituto Akatu para profissionais da Rede

Publicado em: 11/01/2023 2h16 - em Secretaria Municipal de Educação

1 2 3 4 5 1.310