Notícias

Prefeitura de SP abre concurso público com 3.250 vagas para professores; salarial inicial pode chegar a R$ 5050

Há cargos para docentes de Libras; além das provas teóricas, processo terá fase prática em que candidato terá de comprovar didática e domínio do conteúdo; edital foi publicado nesta terça-feira (30)

Publicado em: 30/08/2022 9h35 | Atualizado em: 06/09/2022
Professor Escrevendo Na Lousa

A Prefeitura de São Paulo abriu concurso público para contratar 3.250 professores para a Rede Municipal. O concurso destina-se ao provimento de vagas para Professores de Educação Infantil e Ensino Fundamental I e de Ensino Fundamental II e Médio. Dentre as vagas oferecidas aos professores de Ensino Fundamental II e Médio, 12 são para docentes de Libras que vão atuar nas Escolas Municipais de Educação Bilíngue para Surdos (EMEBS) e unidades Polo Bilingue. O edital do concurso foi publicado nesta terça-feira (30) no Diário Oficial.

As inscrições devem ser feitas pelo site da Fundação Getúlio Vargas, instituição responsável pela execução do certame entre 31 de agosto até as 16h do dia 17 de outubro de 2022. A taxa custa R$ 66,95.

A seleção será feita por meio de provas objetiva e discursiva, que serão aplicadas em janeiro de 2023. Haverá, ainda, a prova prática com apresentação de um plano de aula que deverá ser enviada, via site da FGV, e uma exposição oral que será gravada presencialmente em data a ser divulgada.

As provas práticas visam selecionar candidatos com capacidade de planejamento de aula, comunicação, conhecimento do conteúdo e capacidade de transposição didática do conteúdo. O candidato deverá demonstrar que sabe dar uma aula e que domina o conteúdo relacionado à sua área de atuação.

Salários e habilitações

Entre os cargos destinados neste concurso, 1.270 são para Professor de Educação Infantil e Ensino Fundamental I. A habilitação profissional mínima exigida é a correspondente ao Ensino Médio. Para Professor de Ensino Fundamental II e Médio, são 1.980 vagas. Neste caso, é exigida a habilitação profissional específica para o magistério, correspondente à licenciatura plena.

Em todos os cargos para docente, a remuneração inicial pode chegar a R$ 5.050, para a jornada de 40 horas aula semanais.

Os professores de Educação Infantil e Ensino Fundamental I irão atuar em Escolas Municipais de Educação Infantil (EMEI) e em Centros Municipais de Educação Infantil (CEMEI), com crianças de 4 e 5 anos, e nas Escolas Municipais de Ensino Fundamental (EMEF) com turmas do 1° ao 5° ano.

Já os professores de Ensino Fundamental II e Médio irão atuar nas EMEFs, a partir do 6º ano, e/ou em Escolas Municipais de Ensino Fundamental e Médio (EMEFMs).

Benefícios e bônus

Recentemente, a Prefeitura por meio de projeto de Lei garantiu uma série de benefícios aos servidores da Educação. Entre eles, o aumento nos valores dos auxílio-alimentação e auxílio-refeição. O auxílio-alimentação passará a R$ 600,00 aos servidores que recebem até três salários mínimos. Já o auxílio refeição chegará a R$ 25,00 por dia trabalhado.

Outra política de valorização é a Gratificação por Local de Trabalho (GLT), que vai beneficiar os profissionais que compõem o quadro de magistério e de apoio de escolas municipais com alta rotatividade de servidores. São 529 unidades classificadas nestes critérios.

A legislação vai contemplar os profissionais do quadro de magistério que poderão receber GLT de R$ 300 até R$ 1.500 mensais; e ainda, os servidores do quadro de apoio à educação que terão GLT variando entre R$ 200 a R$ 500 mensais.

Outro benefício é a Gratificação de Difícil Acesso (GDA), que é concedido aos servidores em exercício em unidades de trabalho consideradas de difícil acesso conforme critérios de distância e índice social da escola. Os valores variam de R$ 110,00 a R$ 660,00 por mês.

Todos os anos, os servidores ainda recebem o Prêmio de Desempenho Educacional (PDE), que é calculado a partir de dois indicadores: desempenho da escola em que o servidor atua, mais a sua assiduidade. Dentro da categoria desempenho, são aferidos índices de abandono, participação na Prova São Paulo e ocupação escolar. Neste ano, o valor máximo chegou a R$ 7.800,00.

O secretário municipal de Educação, Fernando Padula, destaca a importância do concurso para a expansão da rede e das recentes políticas públicas de atratividade à carreira.

“Estamos investindo em alternativas para atrair novos talentos. A presença de novos profissionais será fundamental para darmos continuidade à missão de oferecer um ensino de qualidade na capital”, afirma Padula.

Confira o Edital nº 01 e outras publicações do concurso para Professor de Ensino Fundamental II e Médio

Confira o Edital nº 02 e outras publicações do concurso para Professor de Educação Infantil e Ensino Fundamental I

Acesse a página de inscrição no site da Fundação Getúlio Vargas. 

 

Acesse a página de concursos da Secretaria Municipal de Educação. 

Notícias Mais Recentes

Relacionadas

Fotografia de estudantes e professor em área verde carregando mesas de madeira.

EMEF Philó desenvolve projeto de ‘eco praça’ em parceria com Faculdade de Arquitetura da USP

Publicado em: 08/02/2023 4h04 - em Secretaria Municipal de Educação

fotografia em um globo terrestre sendo segurado por duas mãos. Segue com um bilhete escrito Inglês

Biblioteca do CEU Capão Redondo promove roda de conversa em inglês

Publicado em: 07/02/2023 1h17 - em Secretaria Municipal de Educação

Imagem mostra mulher em frente a uma mesa com note e caderno. No canto superior esquerdo as logomarcas: UniCEU (Universidade nos CEUs) e UNIVESP

Rede de universidade dos CEUs tem mais de 4.600 vagas abertas para 9 cursos de ensino superior

Publicado em: 06/02/2023 5h42 - em Secretaria Municipal de Educação

Mãos
Fotografia de uma professora em sala de aula com estudantes.

Mais de 1 milhão de estudantes da Rede Municipal de SP voltam às aulas nesta segunda-feira (6)

Publicado em: 06/02/2023 10h22 - em Secretaria Municipal de Educação

1 2 3 1.312