Notícias

Mulheres na Educação: Conheça Michelly Francini, formadora de professores e coordenadores da rede

Atuante na rede municipal desde 2009, Michelly Francini Brassaroto do Amaral se inspirou em seus professores para a escolha de sua profissão

Publicado em: 10/03/2021 14h03 | Atualizado em: 11/03/2021
fotografia de mulher em uma mesa de escritório - faz parte da Serie Mulheres Na Educação

Em comemoração ao Mês das Mulheres, a Secretaria Municipal de Educação (SME) de São Paulo conversou com algumas profissionais da rede que são exemplos e inspirações para aqueles que estão ao redor. A professora Michelly Francini Brassaroto do Amaral atualmente é diretora da Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Professora Áurea Ribeiro Xavier Lopes e vê o trabalho pedagógico qualificado e a articulação da escola com a comunidade como fatores importantíssimos que impactam a vida das crianças e adolescentes.

Nascida em São Paulo, Michelly frequentou uma única escola estadual até se formar no Ensino Médio, a Escola Estadual (EE) Professor Caetano Miele, na zona Leste da capital. “Foram os educadores da Caetano que me inspiraram a ser professora. Trabalharam muito por mim em um período difícil da minha vida. Foi lá que eu fiz meu estágio e ingressei como docente, em 2004”, conta a diretora.

Após atuar como professora de Ciências na rede estadual, ingressou na rede municipal de ensino em 2009, na EMEF Guimarães Rosa e em 2013, foi convidada a integrar a equipe da Diretoria Regional de Educação (DRE) Itaquera para formação de professores. “A rede municipal abriu muitas portas para mim. Foi o reconhecimento que tiveram pelo meu trabalho que me levou a vários outros desafios. Sou muito grata pelas oportunidades”, disse Michelly.

Através da equipe de formação, Michelly foi convidada a compor o Núcleo de Avaliação de SME e passou a fazer parte do Grupo de Estudos de Avaliação Educacional (Gepave) da Universidade de São Paulo (USP), e por meio dele, foi convidada a compor a equipe que assessorou o desenvolvimento e a implantação das avaliações nacionais em Moçambique.

Durante sua carreira na rede municipal, a educadora também deu aulas nas EMEFs Presidente João Pinheiro, Cecília Meireles e Brigadeiro Correia de Melo. Na direção da EMEF Professora Áurea Ribeiro Xavier Lopes desde 2019, Michelly vê o trabalho como mais uma forma de formar e acolher pessoas.

“Eu escolhi ser professora e fui muito feliz com essa escolha. Agora tento trazer para minha gestão a experiência que tive como aluna e professora para criar um ambiente acolhedor, que faça a diferença na vida dos profissionais e alunos”, afirma.

Série Mulheres na Educação – Durante o mês de março, a Secretaria Municipal de Educação (SME) de São Paulo exibe em seus canais de comunicação a série dedicada às mulheres. São matérias com diferentes personagens femininas que estão em nossas escolas e que contam um pouco da sua trajetória na Rede paulistana. Conheça histórias de outras mulheres.

 

Notícias Mais Recentes

Relacionadas

Crianças e professora de Educação Infantil em sala de aula.
Professora de Educação Infantil sentada no chão da sala com cinco bebês sentados a sua volta brincando.

SME faz nova convocação de aprovados em concurso

Publicado em: 22/09/2022 5h07 - em Secretaria Municipal de Educação

Imagem com o fundo em mosaico colorido em tons de lilás, azul e verde, onde se lê
Imagem com fundo azul, três faixas no canto esquerdo nas cores rosa, azul e verde, no centro está escrito IV EducaPenha.

DRE Penha realiza IV EducaPenha

Publicado em: 21/09/2022 6h59 - em Diretoria Regional de Educação Penha

Fotografia mostra pessoas sentadas em cadeiras de auditório. Elas estão olhando para frente, para o palco, onde há um homem de pé, segurando um microfone, que está falando enquanto olha para uma apresentação de slide, onde se lê: “Será que eu fiz certo?” na cor vermelha. Abaixo contém o texto: “Na dúvida, pergunte, consulte os colegas, os estudantes. Estude, retome a teoria. Refaça, volte ao começo. E faça outra vez. A prática é fundamental para o desenvolvimento, evolução”, que está escrito na cor preta.
1 2 3 1.283