Notícias

Meninas podem jogar bola

Estudantes da EMEF José do Patrocínio mobilizam-se para poderem participar do futebol

Publicado em: 23/06/2017 16h13 | Atualizado em: 30/11/2020

Meninas_podem_jogar_bola_740_x_430.jpg

Matéria produzida pela equipe da Imprensa Jovem da EMEF José do Patrocínio
Alunos-repórteres: Gabriel Giglio, Anna Victória de Marques, Amanda da Silva Nunes, Kaylane Malta de Souza, Caio Alessandro Santos da Silva e Stephane Fagundes de Farias

O futebol nos últimos anos tem atraído cada vez mais a atenção e o gosto das meninas. É um esporte que os meninos sempre praticaram, porém, as meninas têm reinvindicado a participação delas nas aulas de Educação Física.

Na Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) José do Patrocínio, da Diretoria Regional de Educação (DRE) Ipiranga, as estudantes do 8ª ano tinham dificuldades em participar porque os meninos impediam sua participação. Segundo as estudantes, os meninos queriam a atividade só para eles na Educação Física.

As meninas ainda sofriam com comentários desrespeitosos por parte dos meninos. No entanto, isso não era uma atitude consensual entre os garotos. João Pedro, estudante do 8º ano, foi um dos garotos que levantou a bandeira do respeito. Para ele, todos têm os mesmos direitos nas aulas de Educação Física.

A atitude incomodou tanto as meninas que elas procuraram a direção escolar para abordar o problema. Elas ainda expuseram o problema em cartazes com os dizeres “MENINAS PODEM SIM JOGAR BOLA”.

Meninas_podem_jogar_bola_2_740_x_430.jpg

Elas aliaram professores para a causa e ganharam apoio. O professor Lucio, da Sala de Leitura, declarou que “é inaceitável que, em pleno século XXI, o jovem ainda tenha esse tipo de mentalidade, ainda mais dentro da escola, um espaço de esclarecimento”.

A causa das meninas ganhou grande repercussão na escola e foi uma das pautas de Reunião de Classe. Os professores apresentaram a necessidade do debate em uma reunião com representantes dos estudantes, professsores, direção e Comissão Mediadora de Conflitos. A reunião se deu em um clima de debate e foi alcançado o consenso de que as meninas podem, sim, jogar bola.

Depois desse debate, outras meninas de outras salas passaram a reivindicar seus direitos também, como relatam as alunas Heloísa, Karina e Bruna do 5ºano C. “Desde o 3ºano éramos sempre as últimas a serem escolhidas para o time. Agora, estamos conquistando o nosso próprio espaço”, disseram.

Notícias Mais Recentes

Relacionadas

Cowparede - fotografia de esculturas de vacas pintadas por artistas

CEU Paraisópolis recebe exposição CowParade

Publicado em: 25/11/2022 1h01 - em Secretaria Municipal de Educação

Fotografia de grupo de estudante tocando instrumentos de percussão

EMEF Imperatriz Leopoldina forma ritmistas com ‘batucada’

Publicado em: 25/11/2022 10h00 - em Secretaria Municipal de Educação

Capa do Álbum de Mancala Awelé feito por um estudantes.

Confira o resultado do concurso “Meu Álbum de Mancala Awelé”

Publicado em: 24/11/2022 11h37 - em Secretaria Municipal de Educação

Viii Jornada Pedagógica
Foto posada com os participantes do Slam da DRE Santo Amaro

5º edição do Slam Nossa Voz reúne professores e estudantes na zona sul de São Paulo

Publicado em: 23/11/2022 3h08 - em Diretoria Regional de Educação Santo Amaro

1 2 3 1.298