Notícias

Mais de 1 milhão de estudantes da Rede Municipal de SP voltam às aulas nesta segunda-feira

Uma das novidades do ano letivo de 2022 é a recuperação paralela com 4h a 10h de aulas extras para os alunos com maior defasagem; acesso aos auxílios para compra do material e uniforme ficou mais fácil

Publicado em: 07/02/2022 11h59 | Atualizado em: 24/02/2022
Fotografia de uma sala de aula da Educação Infantil. Em primeiro plano tem um menino sentado à mesa manuseando massinha de modelar. Ao fundo aparece a professora e mais um estudante.

O secretário municipal da Educação, Fernando Padula, e o secretário municipal da Saúde, Edson Aparecido dos Santos, participaram nesta segunda-feira (7), pela manhã, na EMEF Professor Remo Rinaldi Naddeo, na Zona Oeste, do evento que marca o início do ano letivo de 2022. Nesta segunda, mais de 1 milhão de estudantes da Rede Municipal de São Paulo retornam às escolas.

No local, agentes comunitários da saúde distribuíram cartilhas coloridas ilustradas com dicas para as crianças se protegerem da Covid-19.

Uma das novidades deste ano letivo é que para assegurar que todos tenham condições favoráveis para aprender, tendo em vista os prejuízos agravados pela pandemia, a Secretaria Municipal de Educação lançou o Projeto de Fortalecimento das Aprendizagens.

O projeto se dará de duas formas: com a recuperação contínua a todos os estudantes no período regular das aulas; e com a recuperação paralela aos alunos com maior defasagem que poderão ter aulas semanais complementares de 4h a 10h, ministradas no contraturno escolar.

No Ciclo de Alfabetização, do 1º ao 3º ano do ensino fundamental, a recuperação será focada em Língua Portuguesa, com 4h aulas semanais, além do período regular. Já a partir do primeiro semestre serão atendidos os estudantes do 2º e 3º anos com mais dificuldades. No segundo semestre do ano, também passam a participar da recuperação, as crianças do 1º ano, que necessitarem de apoio no processo de alfabetização.

No Ciclo Interdisciplinar, do 4º ao 6º ano do ensino fundamental, os estudantes serão atendidos em 4h aulas semanais pelo Projeto de Apoio Pedagógico (PAP) nos componentes de Língua Portuguesa e Matemática. Também poderá ser ofertado a este ciclo, a recuperação em Língua Portuguesa, caso haja na Unidade Escolar estudantes que não se apropriaram da base alfabética de escrita.

Os estudantes do Ciclo Autoral, matriculados do 7º ao 9º ano, serão atendidos em 10h semanais, sendo 2h/aula por dia, nos componentes curriculares de Língua Portuguesa, Matemática, Ciências Naturais e Ciências Humanas como extensão de jornada aos estudantes.

Protocolos sanitários adotados na capital

Para que as aulas presenciais ocorram de forma segura, as escolas deverão seguir os protocolos sanitários definidos pela Coordenadoria de Vigilância em Saúde (Covisa), da Secretaria Municipal da Saúde. Entre as normas estão uso de álcool em gel e máscaras, higienização constante dos ambientes, evitar aglomeração de pessoas, identificação e afastamento dos casos e monitoramento de contactantes. A nota técnica com todas as orientações está disponível aqui.

Outro cuidado fundamental é imunizar os alunos contra a Covid-19. Até a última quinta-feira (3) o munícipio aplicou 603.528 primeiras doses em crianças 5 a 11 anos de idade, o que equivale a uma cobertura vacinal de 55,7% desse público. A SMS recomenda que os pais e responsáveis que ainda não levaram seus filhos para serem vacinados procurem a Unidade Básica de Saúde mais próxima de casa, das 8h às 19h de segunda a sexta-feira.

Confira outras novidades para este ano letivo:

Facilidade para acessar uniforme e materiais

A Prefeitura de SP vai liberar R$ 432 milhões em créditos para que os responsáveis pelos estudantes da Rede Municipal façam as compras de material e uniforme escolar.

Para facilitar o acesso, os benefícios serão liberados por apenas um aplicativo, o Kit Escolar Duepay, cujo download poderá ser feito em qualquer smartphone. Nos tablets distribuídos pela SME, o download vai ocorrer automaticamente. Outra novidade que vai agilizar o processo, é que o cadastro no aplicativo para efetuar as compras será feito apenas com o CPF do responsável legal pelo estudante.

Migrantes que não possuem CPF ou documento com foto, ou ainda, famílias que não conseguirem baixar o aplicativo terão alternativas para viabilizar as compras.

Mães Guardiãs garantem protocolos sanitários

As Mães Guardiãs que colaboram para monitorar as atividades relacionadas à manutenção da higiene e segurança sanitária no ambiente escolar, tiveram seu contrato renovado por mais um ano, até dezembro de 2022. São 4.590 mulheres que atuam como orientadoras para o cumprimento dos protocolos necessários ao combate à Covid-19.

Quase 70% de aumento no repasse

Os recursos do Programa de Transferência de Recursos Financeiros (PTRF) aumentaram em quase 70% no último ano. Em 2020 foram disponibilizados às unidades escolares da rede municipal, R$ 297,1 milhões. Já em 2021, o montante chegou a R$ 504 milhões.

A verba é destinada para que as unidades façam manutenção e pequenos reparos, aquisição de materiais e equipamentos para os projetos pedagógicos e materiais de consumo necessários ao funcionamento da unidade.

Quadras cobertas

Outro investimento deste ano é a cobertura de 95 quadras poliesportivas de unidades da rede municipal de São Paulo. No total, R$ 79,5 milhões serão destinados para as obras, que já foram iniciadas e estão previstas para serem finalizadas ainda no primeiro trimestre.

A medida faz parte do Programa Municipal de Cobertura de Quadras Esportivas das Unidades Escolares, que formaliza uma política pública destinada a melhorar os equipamentos educacionais e, dessa forma, ampliar sua utilização.

A novidade vai permitir que os alunos tenham mais possibilidades de prática de atividades físicas em dias chuvosos, por exemplo. Outro ponto importante da reforma é que ela prevê a captação de água da chuva para reuso, tornando a escola mais sustentável.

Novos profissionais
A rede ficou maior. Já no início do ano, 6.889 novos professores serão contratados por tempo determinado, pelo prazo de doze meses, para as escolas municipais da capital. Há também a autorização para um novo concurso de professores. Serão mais de 3 mil novos cargos para a Educação Infantil e Ensino Fundamental I e Ensino Fundamental e Médio.
No ano passado, foi autorizada a nomeação de 5.545 profissionais aprovados em concursos. Entre eles, há professores de Educação Infantil, diretores, supervisores, coordenadores pedagógicos e auxiliares técnicos de educação.

CELP
A partir deste ano, os estudantes da rede municipal também terão opção de aprender idiomas em um dos 34 polos do Centro de Estudos de Línguas Paulistano (CELP). Eles vão oferecer cursos de inglês, espanhol, francês, alemão, italiano e japonês. Serão cerca de 8.600 vagas para os alunos matriculados a partir do 6º ano do ensino fundamental. Os cursos terão duração de três anos e meio e as aulas serão ministradas nas salas web da Rede UniCEU.

Notícias Mais Recentes

Relacionadas

Parlamento Jovem

SME lança Programa de Gestão Documental em parceria com Secretaria de Gestão

Publicado em: 24/06/2022 4h58 - em Secretaria Municipal de Educação

Esquenta Ods

CEUs de São Paulo fazem esquenta para a Virada ODS

Publicado em: 24/06/2022 4h44 - em Secretaria Municipal de Educação

Fotografia mostra carreta do projeto USP Na comunidade com algumas pessoas em volta.

CEU Heliópolis recebe unidades móveis da USP com programação para idosos

Publicado em: 24/06/2022 4h40 - em Secretaria Municipal de Educação

Imagem com fundo azul, figura de dois robôs, e o texto

Inscrições para a JAM Virtual 2022 tem prazo prorrogado até 30 de junho

Publicado em: 24/06/2022 11h55 - em Núcleo Técnico de Currículo

Mosaico com quatro fotografias dos cursos profissionalizantes dos Centros Municipais de Capacitação e Treinamento.

Inscrições abertas para os cursos profissionalizantes gratuitos nos CMCTs

Publicado em: 23/06/2022 4h10 - em Secretaria Municipal de Educação

1 2 3 1.248