Notícias

Jogos Estudantis de Xadrez por Equipe agitam estudantes da DRE PJ

Evento foi realizado no ginásio do Instituto Federal de São Paulo, Campus Pirituba

Publicado em: 10/08/2017 17h46 | Atualizado em: 30/11/2020

xadrez_pj_740_x_430.jpg

No dia 8 de agosto, no Instituto Federal de São Paulo, Campus Pirituba, ocorreu a fase regional dos Jogos Estudantis de Xadrez por equipe entre as unidades educacionais da Diretoria Regional de Educação (DRE) – Pirituba/Jaraguá.

O árbitro Estevão Tavares Neto informa que os Jogos Estudantis “são uma competição por equipe, com dois sistemas de disputas: o sistema suíço com o emparceiramento dentro do grupo de pontos de cada escola e o Schuring – um contra todos. As equipes podem ser formadas por até 6 integrantes, 4 titulares e 2 reservas”.

Não há eliminação e as premiações são para todos os participantes que alcançarem as 3 primeiras colocações. As duas primeiras equipes classificadas em cada categoria irão para a final Municipal. Ao todo, 28 unidades educacionais participaram do evento.

A aluna da Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Henrique Geisel, Fabiola Rodrigues de Souza, de 14 anos, começou a jogar xadrez há 2 meses e participou do torneio pela primeira vez. “Recomendo a todos tentar jogar uma vez, para ver se gosta ou não da prática”, disse Fabiola.

A também iniciante Ingrid Ferreira Prado, 14 anos, da EMEF Gabriel Silvestre Teixeira de Carvalho, contou que no início achava o jogo difícil e chato. “Agora aprendi as regras e gosto de jogar. É um jogo que envolve muito o raciocínio e a concentração”, observou Ingrid.

A ganhadora da medalha de bronze no individual do ano passado, Luisa Hilario Simas, 10 anos, da EMEF Marechal Spiridião Rosas, afirmou ter continuado os treinos com afinco para a edição deste ano. “É um jogo bem legal, ajuda a ficar concentrado”, contou Luisa.

O pequeno Heitor Molnar Pedro, 6 anos, da EMEF Gabriel Silvestre Teixeira de Carvalho, também se preparou bem para a disputa. “Joguei na escola e em casa. Gosto de jogar para ficar cada vez melhor”, ressaltou.

A estudante Nicoli Benevides de Oliveira, 13 anos, da EMEF Henrique Geisel, desde a 1ª série pratica xadrez e participa dos torneios. Assim como a sua colega de escola, Fabiola, recomenda a todos uma primeira experiência com o xadrez antes de formar uma opinião sobre o jogo.

E não é só nos tabuleiros físicos que os treinos acontecem. A aluna Joyce Menezes, 14 anos, da EMEF Jardim da Conquista, contou que além de treinar na escola ela utiliza um aplicativo de celular para aprimorar a atuação. “Eu acho que o xadrez é relaxante. Mesmo perdendo ou ganhando, fico feliz de estar aqui”, observou Joyce.

Clique aqui e veja a galeria de fotos. 

Notícias Mais Recentes

Relacionadas

Crianças e professora de Educação Infantil em sala de aula.
Professora de Educação Infantil sentada no chão da sala com cinco bebês sentados a sua volta brincando.

SME faz nova convocação de aprovados em concurso

Publicado em: 22/09/2022 5h07 - em Secretaria Municipal de Educação

Imagem com o fundo em mosaico colorido em tons de lilás, azul e verde, onde se lê
Imagem com fundo azul, três faixas no canto esquerdo nas cores rosa, azul e verde, no centro está escrito IV EducaPenha.

DRE Penha realiza IV EducaPenha

Publicado em: 21/09/2022 6h59 - em Diretoria Regional de Educação Penha

Fotografia mostra pessoas sentadas em cadeiras de auditório. Elas estão olhando para frente, para o palco, onde há um homem de pé, segurando um microfone, que está falando enquanto olha para uma apresentação de slide, onde se lê: “Será que eu fiz certo?” na cor vermelha. Abaixo contém o texto: “Na dúvida, pergunte, consulte os colegas, os estudantes. Estude, retome a teoria. Refaça, volte ao começo. E faça outra vez. A prática é fundamental para o desenvolvimento, evolução”, que está escrito na cor preta.
1 2 3 1.283