Notícias

II Seminário dos Ciclos Interdisciplinar e Autoral: conhecimento, protagonismo e intervenção social

O seminário teve como objetivo a reflexão sobre as potencialidades dos alunos que estão nos Ciclos Interdisciplinar e Autoral.

Publicado em: 28/12/2015 12h31 | Atualizado em: 30/11/2020

seminario_ciclos_interdisciplinares_740_x_430.jpg

De 23 de novembro a 4 de dezembro, foi realizado o 2º Seminário dos Ciclos Interdisciplinar e Autoral: conhecimento, protagonismo e intervenção social nos Centros Educacionais Unificados (CEU) Vila Curuçá, Três Pontes, Parque São Carlos e Parque Veredas, que pertencem à Diretoria Regional de Educação (DRE) São Miguel.

O seminário teve o objetivo de discutir a questão curricular na escola pública, compartilhar as experiências das Unidades Educacionais no que se refere ao trabalho com os educandos dos Ciclos Interdisciplinar e Autoral e principalmente, refletir sobre as potencialidades dos meninos e meninas que estão nesses Ciclos.

CEU Parque Veredas – O primeiro dia do evento, realizado no CEU Parque Veredas, foi aberto com a peça teatral “O Mágico de Oz” da Escola Municipal de Ensino Fundamental e Médio (EMEFM) Darcy Ribeiro e seguiu com o Projeto Água, dos alunos do 4º ano do CEU EMEF Maria Clara Machado, abordando a atual crise hídrica. O tema também foi escolhido pelos alunos do 6º ano da EMEF Professor Jurandi Gomes de Araújo e pelos alunos do 5º e 8º ano da EMEFM Darcy Ribeiro.

Outros temas foram apresentados pelos alunos do 9º ano da EMEFM Darcy Ribeiro e do 6º ano da EMEF Professor Jurandi Gomes de Araújo, como os perigos que a tecnologia e aplicativos para celular podem representar. Temas sobre o meio ambiente não ficaram de fora e foram abordados com o projeto “Meio Ambiente é Aqui” dos alunos do 9º ano da EMEF Dr. José Pedro Leite Cordeiro, assim como a questão da violência, com o projeto “Violência: causa e consequência”.

A EMEF Professora Joséfa Nicacio Araújo apresentou projetos sobre homossexualidade com os alunos do 9º ano, intitulado “Homossexualidade em Casa e na Escola”, sobre a questão das “tribos”, com o trabalho “Tribos Urbanas em Nossa Escola”, o curta- metragem “Natureza Morta”, feito pelos alunos do 7º ano e a apresentação “Voz e Violão”, seguida pelo projeto “Revista Digital” dos alunos do 8º ano da EMEF Professor Jurandi Gomes de Araújo, que encerrou o primeiro dia com a apresentação cultural “Maculelê”.

CEU Três Pontes – O segundo dia, realizado no CEU Três Pontes, iniciou com a apresentação musical “Ninguém É Igual a Ninguém” da EMEF Professor José Bento de Assis e continuou com as apresentações dos projetos do ciclo autoral da EMEF Professor Flávio Augusto Rosa, com o projeto “Violência Sexual e Violência Contra a Mulher”, seguido pela EMEF Ezequiel Ramos Júnior com o projeto “Percurso do Trabalho Colaborativo de Autoria” e pelo CEU EMEF Três Pontes com o projeto “Drogas – LSD”.

Após a apresentação de dança pop/rock da EMEF Dr. Hellio Tavares e do coffee break, os espaços do foram divididos em eixos temáticos com projetos de diversas EMEFs, que abordaram temas como convivência, meio ambiente, sexualidade, violência, drogas, diversidade e preconceito. Os últimos momentos do seminário foram marcados pela capoeira dos alunos da EMEF Professor Flávio Augusto Rosa e pela apresentação cultural da EMEF Professora Wanda Ovídio Gonçalves.

CEU Vila Curuçá – O terceiro dia do seminário foi realizado no CEU Vila Curuçá em dois horários: de manhã e à tarde. Pela manhã, o evento foi aberto pelo projeto “Leitura ao Pé do Ouvido” da EMEF José Honório Rodrigues, seguido pela apresentação cultural do “Projeto Coca Cola” dos alunos da EMEF Doutor João Augusto Breves. Outros projetos apresentados abordaram os seguintes temas: violência doméstica e infantil, contos de assombração, comportamento, desigualdade social, diversidade cultural, convivência e cidadania, pedofilia, discriminação, homofobia e bullying.

Já pela tarde, foi realizado um congresso, que se iniciou com a apresentação cultural da EMEF Sud Mennucci, seguido pelos projetos “Direitos Humanos”, “Consumismo” e “Drogas” das EMEF Gen. Newton Reis, Maria Imilda Santíssimo Sagramento e Padre Nildo do Amaral, respectivamente. Ao decorrer do seminário os espaços do CEU Vila Curuçá foram divididos em salas temáticas abordando temas como fome, alimentação e consumo, gêneros textuais, meio ambiente, tecnologia, drogas, sexualidade, diversidade e preconceito e cultura da periferia. O dia foi encerrado com as apresentações culturais da EMEF Virgílio de Mello Franco e EMEF Sud Mennucci.

CEU Parque São Carlos – Dividido em dois horários, o último dia do seminário foi realizado no CEU Parque São Carlos. Pela manhã, o evento foi aberto com a peça teatral “Feiurinha” da EMEF Antônio Carlos de Andrada e Silva, que também apresentou os projetos “Homofobia” e “Baile Funk”, dos alunos do 7º ano. A escola também apresentou o projeto “Consumismo”, a peça teatral “Racismo e Preconceito” e outro projeto com o mesmo tema, com foco na influência da mídia.

A EMEF Euzébio Rocha Filho apresentou os projetos “Conhecendo ONGs e projetos de assistência social: entrevistando moradores de rua” e “Violência Urbana: todo mundo merece um julgamento justo”. Os alunos do CEU EMEF São Carlos abordaram temas como drogas na adolescência, terrenos baldios e mobilidade urbana. A manhã de apresentações se encerrou com os projetos “Desigualdade Social” e “Drogas” da EMEF Padre José Anchieta, e com os projetos “Rio Sujo” da EMEF Criuva e “Percurso do TCA” da EMEF Professor Carlos Pasquale.

Na parte da tarde, a EMEF Professora Marisa Moretti Câmara abriu o evento com a apresentação de dança do Sítio do Pica-Pau Amarelo, seguido dos projetos “Jardinagem” e “Etnorracial”. Outros temas como gravidez na adolescência, consumismo e sustentabilidade e dengue também foram retratados nos projetos das EMEFs Armando Cridey Righetti, Pedro Teixeira e Capistrano de Abreu, respectivamente.

As últimas apresentações culturais foram o “Maculelê” da EMEF. Sen. Lino de Mattos, a dança africana dos alunos da EMEF Padre Chico Falconi , flauta da EMEF Doutor Pedro Aleixo, a peça teatral “A família Adams” e o cover da música “Thriller” da EMEF Capistrano de Abreu.

Notícias Mais Recentes

Relacionadas

Cowparede - fotografia de esculturas de vacas pintadas por artistas

CEU Paraisópolis recebe exposição CowParade

Publicado em: 25/11/2022 1h01 - em Secretaria Municipal de Educação

Fotografia de grupo de estudante tocando instrumentos de percussão

EMEF Imperatriz Leopoldina forma ritmistas com ‘batucada’

Publicado em: 25/11/2022 10h00 - em Secretaria Municipal de Educação

Capa do Álbum de Mancala Awelé feito por um estudantes.

Confira o resultado do concurso “Meu Álbum de Mancala Awelé”

Publicado em: 24/11/2022 11h37 - em Secretaria Municipal de Educação

Viii Jornada Pedagógica
Foto posada com os participantes do Slam da DRE Santo Amaro

5º edição do Slam Nossa Voz reúne professores e estudantes na zona sul de São Paulo

Publicado em: 23/11/2022 3h08 - em Diretoria Regional de Educação Santo Amaro

1 2 3 4 5 1.300