Notícias

Festival do Jogo da Onça reuniu mais de 2 mil crianças nas 13 DREs

Evento promoveu a cultura dos povos originários e ressaltou o caráter cooperativo dos participantes

Publicado em: 25/08/2023 16h00 | Atualizado em: 25/08/2023
Duas crianças com uniformes da prefeitura jogam um jogo de tabuleiro com peças de animais

A Secretaria Municipal de Educação (SME), por meio da Coordenadoria dos CEUs (COCEU), promoveu o Festival do Jogo da Onça e outras brincadeiras indígenas nesta sexta-feira (25) para mais de 2 mil crianças em unidades das 13 Diretorias Regionais de Educação (DREs). 

Além do jogo do tabuleiro, o festival contou com uma série de atividades características dos povos indígenas, entre elas Arranca Mandioca, Guaraná, Corrida com Toras, Peteca e Cabo de Guerra. O objetivo foi o de integrar e disseminar as práticas culturais dos povos indígenas. Todos os participantes receberam medalhas, e não houve qualquer tipo de classificação ou pontuação. 

O evento faz parte do Programa Jogos de Tabuleiro que funciona dentro da Coordenadoria dos CEUs, e define as ações pedagógicas referentes aos jogos de tabuleiro com mais influência nos continentes. Os jogos são Mancala Awelé (África), Go (Ásia), Xadrez (Europa) e Jogo da Onça (América).

O Coordenador do Programa Jogos de Tabuleiro na SME, Marcus Borghi, destacou o caráter cooperativo das brincadeiras. “O nosso foco é incentivar a cooperação e valorizar a diversidade cultural e etnico racial de uma forma onde a competição fica em segundo plano”, apontou. 

A organização aconteceu de forma regional, com cada Diretoria Regional, por meio das Divisões dos CEUs (DICEU) organizando o espaço e o cronograma das brincadeiras. No CEU São Miguel, por exemplo, as crianças tiveram a oportunidade de assistir uma apresentação cultural dos povos das terras indígenas do Jaraguá e depois passaram por um circuito de brincadeiras nos equipamentos da unidade.

Jogo da Onça 

O Jogo da Onça surgiu com os povos originários do Brasil e é jogado por duas pessoas em um tabuleiro, um lado representando a onça e outro representando os cachorros. O objetivo da onça é capturar os cachorros e o objetivo dos cachorros é cercar a onça, a deixando sem possibilidades de se movimentar no tabuleiro. 

No Mato Grosso, é jogado pelos Bororos, no Acre, pelos Manchineris e Kaxinawá, e em São Paulo pelos Guaranis.

Notícias Mais Recentes

Relacionadas

Fotografia de grupo de jovens em participação de uma reunião

SME incentiva que estudantes, familiares e profissionais façam parte das instâncias de participação

Publicado em: 27/02/2024 12h36 - em Secretaria Municipal de Educação

Fotografia de cinco estudantes com a camiseta laranja do Imprensa Jovem. Três estudantes estão sentados em bancos altos em frente a uma estante de livros e a menina que está no meio segura um microfone e um celular. Todos olham para o celular. Em primeiro plano, de costas para o ângulo da fotografia, um menino manuseia o tripé em que está a câmera e o celular, atrás de sua camiseta laranja está escrito em preto Imprensa Jovem. Em frente a ele, e também de costas para o ângulo da foto, há mais uma estudante.
Design Sem Nome (1)

DRE Guaianases promove reunião de organização

Publicado em: 22/02/2024 4h37 - em Diretoria Regional de Educação Guaianases

Imagem dividida em 3 retângulos, cada um com imagens que fazem alusão à símbolos indígenas
Foto de um adulto, com camiseta do Fab Lab, escrevendo em uma lousa branca, crianças acompanhando , tanto em pé, ao lado da lousa, como sentados.

Rede Fab Lab Livre SP abre agenda de oficinas para estudantes e professores da Rede Municipal

Publicado em: 22/02/2024 11h30 - em Secretaria Municipal de Educação

1 2 3 1.427