Notícias

Estudantes transformam recicláveis em brinquedos e aprendem sobre sustentabilidade 

Projetos de educação ambiental são aplicados na EMEF Prof. Luiz David Sobrinho no programa Mais Educação São Paulo 

Publicado em: 17/05/2022 10h00 | Atualizado em: 17/05/2022
Fotografia de uma sala de aula onde os estudantes estão em grupo ao redor de suas mesas e fazem atividades com materiais reciclados como garrafas pet, tampinhas, papeis, entre outros.

Abordar a reciclagem de forma lúdica é uma das propostas dos projetos de educação ambiental do programa Mais Educação São Paulo aplicados na Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Prof. Luiz David Sobrinho, na Zona Norte.

Com os projetos “Reciclando e Aprendendo” e “Reciclando a Matemática”, a escola conscientiza os estudantes sobre a importância da reciclagem para o meio ambiente, dando a oportunidade de explorar a criatividade ao criar novos objetos, além de resgatar com as crianças e as famílias a importância de se reduzir o lixo.

 A proposta do trabalho foi unir a sustentabilidade, ensinando a conservar e reutilizar materiais e atrair as crianças para o ambiente escolar, que estavam afastadas devido à pandemia. A professora de Educação Infantil e Ensino Fundamental I, Daniela Daros Correia Fonseca, apresentou seu plano de ensino ao Conselho Escolar e na semana seguinte iniciou as aulas. 

“Eles estão aprendendo novos hábitos de conservação, sustentabilidade, a dividir com o amigo e partilhar o que amigo não tem. Tem sido bem gratificante nesse sentido”, diz Daniela.

As crianças ficaram tão imersas no projeto que pediram para as famílias guardarem as embalagens. Daniela contou que uma mãe ia jogar o vidro do molho de tomate no lixo e seu filho a impediu dizendo que tinha que levar para o projeto. 

Ela lembra que um dos estudantes fez a reciclagem de forma espontânea em casa e contou para ela com entusiasmo ao chegar na escola: “Ele chegou e falou: – Prô, eu reciclei em casa! Eu disse: Sério?! O que você fez? Ele falou: – Ah, vou te trazer”. E ela complementou dizendo que o estudante levou todos os brinquedos que tinha feito de material reciclável.  

O plano da professora é a cada mês trabalhar algo específico, agora no mês de maio trabalharão jogos, para auxiliar na alfabetização, para brincar com os números, de modo a trazer desafios pedagógicos para as crianças.

Início dos projetos

Inicialmente foram abertas as inscrições para duas turmas do projeto “Reciclando e Aprendendo”, mas a procura e interesse dos estudantes foi tanta que ampliaram a ideia e estabeleceram o projeto “Reciclando a Matemática”, com mais duas turmas, que trabalha com a reciclagem e a matemática.

As aulas são de segunda-feira e quarta-feira (do “Reciclando e Aprendendo”) e terça-feira e quinta-feira (do “Reciclando a Matemática”), das 12h às 13h30. Em cada dia vai uma turma, que atende os estudantes do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental I, no total o projeto atende cerca de 60 estudantes.

“É um projeto que eles aprendem a preservar o meio ambiente de forma lúdica, e aquilo que ia para o lixo pode se transformar em alguma coisa. Pode se transformar num brinquedo, pode se transformar num jogo”, disse Daniela.

No início, a professora explorou a criatividade das crianças, os convidando a desenharem o que gostariam de produzir. “Cada criança teve uma ideia. Eles desenharam, pintaram, então fomos direcionando o trabalho. Fizemos um aquecimento: vamos ver se conseguem desenvolver o que vocês planejaram”, acrescentou. 

Reciclando e Aprendendo

Esta ação traz para os estudantes a reciclagem de forma lúdica, em que eles transformam objetos que iam para o lixo em objetos de interesse deles, como jogos e brincadeiras. O que também os estimula no processo de alfabetização e processo criativo, além de trabalhar  o respeito e cuidado com a sua própria produção, a do colega e com o espaço. 

Reciclando a Matemática

Ambas as oficinas trabalham a criatividade com a reciclagem, porém esta é mais voltada para a lógico-matemática, enfatizando a criação de jogos matemáticos para cooperar com a proposta do Projeto Político Pedagógico (PPP) referente ao ano de 2022. 

Visando também recuperar as aprendizagens dos estudantes, que foram comprometidas com a pandemia, de forma lúdica e dinâmica.

“Nossas crianças e jovens devem ter essa responsabilidade, de guardar, reciclar e de ressignificar os itens que podem ser transformados. […] Educação Ambiental e aprendizagem é uma parceria que sempre dará certo”, afirmou Daniela.

Materiais

Os materiais foram levados pelos alunos e pelos professores, entre eles tinham: garrafa pet, papelão, caixa de papelão, caixinha de leite, caixinha de sabão em pó, potes de amaciante, entre outros. “Aqui na escola recebemos produtos alimentícios, eu pegava as caixas que vinham nos produtos, nos pães, nos alimentos, já ia separando as que estavam boas”, falou Daniela. Os estudantes e outros professores também levavam materiais de casa.

Notícias Mais Recentes

Relacionadas

Naapa
Fotografia de crianças em um ambiente escuro brincando com luzes, lanternas e objetos luminosos

CEI Parque Fernanda cria espaço na unidade para crianças terem Experiências com Luzes

Publicado em: 29/09/2022 3h25 - em Secretaria Municipal de Educação

CACS FUNDEB - Conselho de Acompanhamento e Controle Social do FUNDEB.

SME abre inscrições para compor conselho que vai fiscalizar uso da verba do Fundeb

Publicado em: 28/09/2022 5h06 - em Secretaria Municipal de Educação

Menina olha para tabuleiro de xadrez e movimenta uma peça com sua mão direita.

Cerca de 2 mil estudantes participam da Final Municipal de Xadrez Individual

Publicado em: 27/09/2022 4h50 - em Secretaria Municipal de Educação

Fotografia mostra as mãos com um punhado de terra próximas de um broto de árvore que está no centro da imagem. Ao fundo, raios de sol sol e folhas verdes desfocados.

SME abre inscrições para curso sobre sustentabilidade e consumo consciente

Publicado em: 27/09/2022 3h30 - em Secretaria Municipal de Educação

1 2 3 1.284