Notícias

Estudantes do Ensino Médio publicam artigos científicos em Revista da USP pela primeira vez

Dois artigos escritos por quatro estudantes serão publicados de forma inédita junto com estudos de pesquisadores com alto nível acadêmico

Publicado em: 29/11/2019 18h58 | Atualizado em: 30/11/2020
Imagem mostra 3 alunas segurando uma Revista com o Artigo Científico que foi publicado na Revista Internacional da Universidade de São Paulo. Atrás, aparecem 3 professoras que orientaram as produções.

 

Quatro estudantes do Ensino Médio da Rede Municipal de São Paulo produziram dois artigos científicos que serão publicados de forma inédita em uma Revista internacional da Universidade de São Paulo (USP) junto com estudos de pesquisadores com alto nível acadêmico.

A Revista intitulada “Convenit Internacional – Coepta”, uma iniciativa da USP com a Universidade do Porto (Portugal), aprovou pela primeira vez, artigos escritos por estudantes da Escola Municipal de Ensino Fundamental e Médio (EMEFM) Vereador Antônio Sampaio. Até o momento, os trabalhos aprovados para publicação na revista eram de estudantes de escolas particulares. Estudantes da rede municipal do Guarujá também terão seus artigos publicados.

O primeiro artigo intitulado “Periferias: sua arte e sua visibilidade” foi escrito pela estudante do primeiro ano, Stefani Lima Primo (16 anos), orientado pelas Professoras Adriana Vasconcellos e Chie Hirose, o segundo trabalho sobre a temática: “Narrando mitologias indígenas: uma experiência em educação”, foi produzido pelas estudantes do terceiro ano, Bianca Aracely Lopes Jarro (17 anos), Larissa Alves Calderon Britto (17 anos) e Rafael Tartalho, orientados pelas Professoras Lis Régia Pontedeiro Oliveira e Chie Hirose.

Os temas foram escolhidos pelos estudantes, tendo o desafio de transformá-lo em um artigo científico. A conquista foi fruto de um esforço realizado pelos estudantes e professores envolvidos no projeto, o processo de produção, revisão e orientação durou aproximadamente cinco meses.

A Estudante Stefani comentou sobre as dificuldades e a sua reação ao saber da aprovação. “Achei que não conseguiria concluir o artigo, tive uma série de dificuldades ao longo do processo, escrevi todo texto pelo celular e finalizei no último dia do prazo. Fiquei realmente muito feliz e surpresa com o resultado”, relata Stefani.

Em conversa com a sua Professora Orientadora, Stefani optou por escrever sobre as suas vivências com a Arte na Periferia e sua visibilidade. “A escola pública infelizmente é vista lá fora como algo exótico, a arte e o grafite da periferia é tão valioso quanto o quadro da Monalisa, o rap é tão importante quanto as músicas clássicas, nenhuma cultura é superior a outra”, observa Stefani.

Já no trabalho escrito por Bianca, Larissa e Rafael, a ideia de escrever sobre mitologia indígena partiu dos próprios alunos que anteriormente haviam apresentado um seminário sobre mitologia grega e optaram por falar da cultura do seu próprio país.

Rafael comentou sobre a sua participação. “Estou muito feliz pelo trabalho ter sido escolhido, é uma honra termos o nosso texto publicado junto com outros renomados pesquisadores”, destacou o estudante.

“Inicialmente pensamos em falar sobre o que é ensinado nas escolas em relação à cultura indígena e mitologias, conversarmos com crianças, contamos algumas lendas e perguntamos o que elas conheciam em relação ao assunto”, relata Larissa.

Ao serem questionados sobre quais dicas elas dariam para estudantes que pensam em iniciar a produção científica, as estudantes disseram:

“Eu recomendo escrever sobre algo que o incomoda ou que admira, colocando o seu ponto de vista sobre aquele universo, isso pode tornar muito mais fácil o processo de desenvolvimento e criação”, aponta Stefani.

“Não se compare com os outros, foque apenas em você, porque se você se comparar com a evolução do outro, não irá progredir”, Larissa.

Este ano, o projeto foi divulgado em duas Escolas com Ensino Médio da rede municipal, a intenção é que em 2020, todas as escolas de ensino médio recebam orientações e divulguem para a comunidade escolar.

Para os professores foi um grande aprendizado, pois puderam entender um pouco melhor a realidade e as dificuldades dos estudantes no decorrer do processo de escrita, valorizando ainda mais a participação e produção.

A Cerimônia de lançamento da revista ocorrerá na próxima segunda-feira (2), às 19h30, no Colégio Luterano São Paulo, Rua Professor Vilalva Júnior, nº 73, seguida de um Coquetel festivo, para os jovens autores, seus familiares e orientadores.

A partir desta segunda, a Revista Coepta nº 3-4 estará disponível para acesso na Internet, no endereço eletrônico: http://www.hottopos.com/

 

Notícias Mais Recentes

Relacionadas

Imagem mostra três meninos brincando em um brinquedo inflável e sendo molhados por um jato de água.
Estudante é vacinada em escola municipal

Saúde inicia vacinação de adolescentes em escolas da rede pública de SP

Publicado em: 25/11/2021 5h23 - em Secretaria Municipal de Educação

Estudantes e professores em atividade na EMEF Amorim Lima

Estudantes da EMEF Amorim Lima realizam exposição sobre poluição luminosa

Publicado em: 24/11/2021 4h32 - em Secretaria Municipal de Educação

Professora de ensino fundamental em sala de aula

SME vai contratar 6.889 professores para diversas funções

Publicado em: 24/11/2021 2h15 - em Secretaria Municipal de Educação

banner de divulgação da VI Jornada Pedagógica

Profissionais da Educação Infantil participam da VI Jornada Pedagógica

Publicado em: 24/11/2021 11h39 - em Secretaria Municipal de Educação

1 2 3 1.210