Notícias

Escolas municipais são premiadas por projetos de educação em Direitos Humanos e Cidadania

Aproximadamente 400 estudantes e educadores de 16 escolas municipais prestigiaram a premiação; foram distribuídos R$ 50 mil em prêmios

Publicado em: 01/11/2019 17h28 | Atualizado em: 06/08/2021
 Uma grande tela do Auditório do Ibirapuera - Oscar Niemeyer apresenta no fundo do palco, um logotipo com a escrita: 7º Prêmio Educação em Direitos Humanos 2019, tendo em volta mãos coloridas ilustrando o logotipo. Logo abaixo da tela, mais de 100 estudantes e educadores das Unidades Escolares se encontram juntos, no centro do palco, posando para fotos ao final da cerimônia.

 

Na última quinta-feira (31) o Auditório do Ibirapuera recebeu aproximadamente 400 estudantes e educadores de 16 Unidades Escolares finalistas na 7ª edição do Prêmio Municipal de Educação em Direitos Humanos, realizado pela Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania em parceria com a Secretaria Municipal de Educação.

O início do evento contou com a apresentação do curta-metragem “O Presente”, vencedor de vários prêmios, baseado e adaptado pelo animador Jacob Frey de uma pequena História em Quadrinhos de Fábio Coala, que conta a vida de um garoto que não larga os vídeos-games, mas recebe como presente um cachorrinho que não tem uma perna.

O objetivo do prêmio é incentivar e promover a educação em direitos humanos na rede municipal de ensino, valorizando e divulgando projetos em direitos humanos e cidadania nas escolas.

O prêmio foi concedido nas seguintes categorias: Unidades Educacionais, Professores, Estudantes e Grêmios Estudantis.

Para selecionar os vencedores, a comissão julgadora, formada por especialistas em direitos humanos, teve como critérios: o impacto e a relevância social; criatividade; originalidade; coerência entre os objetivos e resultados e a pertinência da ação desenvolvida em relação ao público alvo, entre outros fatores.

A premiação consiste na concessão de certificado de premiado, no convite à apresentação do trabalho em eventos promovidos pelas Secretarias envolvidas, na publicação do trabalho em livro de Relatos de Experiência e na remuneração de acordo com a categoria. Todos os premiados ganharam um troféu simbólico e os três primeiros colocados de cada categoria receberam quantias em dinheiro que variam entre R$ 1.500 e R$ 5.000. O valor total de premiação aos projetos selecionados neste Concurso foi R$ 50 mil.

O final do evento contou com a apresentação cultural do grupo Slam Altino – Ninguém cala o nosso grito, formado por estudantes da Escola Municipal Ensino Fundamental (EMEF) Altino Arantes, da Diretoria Regional de Educação Ipiranga.

O evento foi transmitido ao vivo, via facebook, assista clicando no link.

Confira abaixo a lista dos premiados por categorias:

 

UNIDADES EDUCACIONAIS

 

1º Colocado

Nome do Projeto: Retirando as grades da EMEF Brasil-Japão

Nome da Escola: EMEF Brasil Japão

Autor: Rafael Ferreira Silva

 

2º Colocado

Nome do Projeto: Territórios brincantes: revelando as múltiplas formas de ser criança no extremo sul – vivências com a infância Guarani

Nome da Escola: EMEI Prof. José La Torre

Autor: Keila Cristina Rocha Carvalho

 

3º Colocado

Nome do Projeto: Modos de Conhecer e Conviver no Mundo: Eu, Eles, Elas e Nós

Nome da Escola: EMEI Nelson Mandela

Autora: Marina Basques Masella

 

Menção honrosa

Nome do Projeto: Roda no território – vamos aprender a pedalar

Nome da Escola: EMEI Dona Ana Rosa de Araújo

Autora: Cristiane Teixeira Magen

 

PROFESSOR

 

1º Colocado

Nome do Projeto: A quadra de futebol é de quem quiser!

Nome da Escola: EMEI Afonso Sardinha

Autora: Aparecida Sueli Santos Gramacho Costa

 

2º Colocado

Nome do Projeto: Não somos donos da teia da vida – culturas indígenas

Nome da Escola: EMEF Professor Aroldo de Azevedo

Autora: Valéria Andrade Silva

 

3º Colocado

Nome do Projeto: Diversidade Sexual e de Gênero

Nome da Escola: EMEF Rodrigues Alves

Autor: Eduardo Cesar Silveira

 

Menção honrosa

Nome do Projeto: Coletivo Feminista Estudantil: Diálogo para igualdade de gênero na escola

Nome da Escola: EMEF Sebastião Francisco

Autora: Débora Regina Casmasmie de Campos

 

ESTUDANTES

 

 1º Colocado

Nome do Projeto: Peça Teatral sobre suicídio: “Será que Elas Vão Aguentar?”

Nome da Escola: CEU EMEF Maria Aparecida de Souza Campos – CEU Formosa

Autora: Gabrielle Crystal Maldonado Ferreira

 

2º Colocado

Nome do Projeto: Aluno Monitor/Modelagem 3D

Nome da Escola: EMEF Amadeu Amaral

Autor: Caio Marques Fernandes

 

3º Colocado

Nome do Projeto: Adolescentes Depressivos: Não tenha medo da conversa

Nome da Escola: EMEF Florestan Fernandes

Autores: Pamela Petrucci; Gabriela Silva; Gustavo Cruz; Kaique Lima; Vitor Souza

 

Menção honrosa

Nome do Projeto: Papo Reto

Nome da Escola: EMEF Professor Almeia Júnior

Autora: Maria Conceição dos Santos

 

GRÊMIO ESTUDANTIL

 

1º Colocado

Nome do Projeto: Você não está sozinho(a): prevenção ao suicídio no D’Alkimin

Nome da Escola: EMEF Profa. Maria Antonieta D’Alkimin Basto

Autora: Crislaine do Nascimento Ferreira

 

2º Colocado

Nome do Projeto: Grêmio Estudantil e Mediação de Conflitos

Nome da Escola: EMEF Padre Antônio Vieira

Autor: Jair Francisco de Oliveira

 

3º Colocado

Nome do Projeto: Grêmio Estudantil: PPP e Grêmio Estudantil, uma realidade humanizadora

Nome da Escola: EMEF Firmino Tibúrcio da Costa

Autora: Paula Gardenis Lucena

 

Menção honrosa

Nome do Projeto: O Grêmio Estudantil e a valorização dos espaços escolares – educação para o desenvolvimento sustentável

Nome da Escola: EMEF Constelação do Índio

Autor: Claudemir Mazucheli

 

Clique e confira as fotos do evento.

Notícias Mais Recentes

1 2 3 1.213