Notícias

Escola constrói casa na árvore e observatório de pássaros

EMEI Dona Leopoldina realiza sonho das crianças com projeto que envolve arte, natureza e brincadeira

Publicado em: 27/04/2018 17h20 | Atualizado em: 04/05/2021

casanaarvoree not.jpg

Há seis meses, crianças e educadores da Escola Municipal de Educação Infantil (EMEI) Dona Leopoldina, da Diretoria Regional de Educação (DRE) Pirituba/Jaraguá, ganharam mais dois novos espaços para aprendizagem na unidade – uma casa na árvore e um observatório de pássaros. Ambos os ambientes passaram a fazer parte do cotidiano das aprendizagens na escola.

A ideia para a construção destes dois espaços surgiu em 2015, quando a escola perguntou aos estudantes: “Qual é o nosso sonho de escola?”. A diretora da EMEI, Marcia Corvelo, conta que esse assunto envolveu toda a unidade escolar e que o Conselho Mirim decidiu que a escola deveria ter uma casa na árvore e um observatório de pássaros – no conselho das crianças, elas deliberam quais serão as iniciativas e atuam diretamente na gestão do espaço. A partir daí, os pequenos passaram a elencar e desenhar quais seriam as características de cada espaço. Uma das exigências era que os dois ambientes não tivessem telhado.

Foto 1.jpg

Com as ideias no papel, o projeto para as construções dos espaços iniciou em 2015, por meio de uma parceira entre a escola, as famílias e equipe do Museu da Casa Brasileira, da Secretaria Estadual de Cultura. Tudo foi facilitado, pois, no mesmo ano, a escola já havia iniciado um estreitamento de relações e trabalho colaborativo com o núcleo técnico e educativo do museu. Professores da unidade têm a oportunidade de participar, quinzenalmente, de momentos formativos com a equipe da instituição.

A partir das exigências das crianças, o museu solicitou que um dos seus arquitetos fizesse um projeto. A escola apresentou a ideia para a comunidade, pediu doações e organizou eventos para angariar fundos para a construção. O processo para a conquista de todos os materiais, por doação e compra, mais a montagem, durou cerca de dois anos. A construção foi feita pouco a pouco, com ajuda dos funcionários e da comunidade, principalmente com o auxilio do avô de uma das crianças, que é construtor.

A inauguração dos espaços ocorreu no final de 2017 e, desde então, as atividades que aconteciam nas salas convencionais, com telhado e quatro paredes, ganharam novos sentidos e perspectivas. Do alto, durante as aulas, as crianças ouvem de perto o canto das variadas espécies de aves que circulam pela escola. A diretora diz que nas árvores do território é possível encontrar pica-pau, sabiá-laranjeira, bem-te-vi, maritaca, papagaio, águia e gavião. Com vista privilegiada, as crianças percebem a procura dos pássaros pelas árvores frutíferas que compõem o terreno. Ameixas e amoras aos montes brotam por lá.

Espaços Diversificados – Além dos dois novos ambientes, a escola possui outros espaços de convivência e aprendizagens que fogem do convencional, como: viveiro (estufa), meliponário (criação de abelhas sem ferrão), várias salas verdes (sem paredes e organizadas na área externa da escola), parque sonoro, estacionamento e pista de corrida para triciclos, horta, composteira, ateliê de artes, salas multimídia, refeitório com cozinha experimental, ateliê de costura, parque, quadra e playground projetados pelos alunos.

Foto 8.jpg

Marcia diz que todos estes espaços compõem os viveiros de aprendizagens e que, mesmo não sendo espaços estruturados com paredes, são ambientes educadores. A diretora ainda ressalta que esses ambientes seguem a proposta do Projeto Político-Pedagógico “Construindo Viveiros de Infância”, desenvolvido na escola e balizado em três eixos – arte, natureza e brincadeira.

Reconhecimento – A EMEI Dona Leopoldina já ganhou destaque em diversos prêmios de reconhecimento pedagógico com o projeto “Construindo Viveiros de Infância”. Em 2016 e 2017, ganhou o Prêmio Territórios Educativos, promovido pelo Instituto Tomie Ohtake. Esse prêmio busca reconhecer e fortalecer experiências pedagógicas que explorem as oportunidades educativas do território onde a escola está inserida, partindo do pressuposto de que a educação se dá também para além dos muros da escola. Em 2017, venceu o Prêmio Desafio 2030 – Escolas Transformando o Nosso Mundo, promovida pelo Instituto Akatu, Instituto 5 Elementos, Reconectta e Virada Sustentável. A iniciativa mapeou e reconheceu as melhores iniciativas educacionais na cidade de São Paulo nos quatro níveis de ensino. Neste ano de 2018, a unidade foi convidada a escrever sobre seu projeto para a Bienal de Arquitetura da Infância, que acontece na Espanha. A EMEI Dona Leopoldina é a única unidade escolar brasileira que participará desta ação.

Além desses, a escola já foi vencedora nas seguintes iniciativas: Prêmio de Educação para o Trânsito, da Companhia de Engenharia e Trafego (CET); Escola – lugar de brincadeira, cultura e diversidade, da Universidade Federal de São Carlos (UFSC); Prêmio Nacional com Participação Infantil, do CECIP – Centro de Criação de Imagem Popular. A escola também ganhou por dois anos consecutivos e recebeu uma menção honrosa no Prêmio Paulo Freire, ação promovida pela Câmara Municipal da Cidade de São Paulo.

Veja a galeria de imagens. 

Veja mais espaços diversificados na EMEI Dona Leopoldina

Notícias Mais Recentes

Relacionadas

Oito pessoas estão sentadas, uma ao lado da outra, em cadeiras sob o palco. Atrás delas, há uma imagem projetada no telão com com oito fotografias. No canto esquerdo do palco, na frente, há um púlpito com uma faixa escrito

DRE Guaianases realiza 6º Vozes Estudantis em Movimento em comemoração ao Dia do Estudante

Publicado em: 11/08/2022 10h46 - em Diretoria Regional de Educação Guaianases

Professor e estudantes que jogam Carcassonne posando para foto.

Campeão nacional de carcassonne aprendeu jogo com professor da Rede Municipal

Publicado em: 10/08/2022 12h03 - em Secretaria Municipal de Educação

Sala de aula com estudantes da Educação de Jovens e Adultos.
Professora de Educação Infantil sentada no chão da sala com cinco bebês sentados a sua volta brincando.

Prefeitura de SP autoriza nomeação de 306 candidatos aprovados em concurso

Publicado em: 09/08/2022 3h27 - em Secretaria Municipal de Educação

Professor Escrevendo Na Lousa
1 2 3 4 1.262