Notícias

EMEI cria horta e leva crianças à feira para incentivar alimentação saudável

Projeto inclui, ainda, noções de sustentabilidade com reciclagem e criação de composteira

Publicado em: 06/09/2022 14h06 | Atualizado em: 06/09/2022

 

Fotografia mostra 11 crianças observando uma banca com laranjas que está a frente deles. Uma mulher está segurando uma bacia amarela e pegando laranjas.

Para reduzir o desperdício e incentivar a alimentação saudável, as professoras da EMEI Suzana Evangelina Felippe, da DRE Itaquera, estão desenvolvendo um projeto na escola que inclui horta e até visita à feira. 

O projeto “Alimentação Saudável” surgiu a partir da observação das professoras ao desperdício de comida e certa resistência das crianças para comer alguns tipos de alimentos. Pensando na educação alimentar dos pequenos, veio a proposta de trabalharem o tema dentro da sala de aula, com atividades que abrangem diversos componentes curriculares. “É um processo, tem algumas crianças que são mais resistentes, mas outras, que antes nem queriam experimentar novos alimentos, hoje já aceitam”, disse a professora Vânia Costa.

A primeira ação realizada foi a plantação de uma horta na escola. As professoras e as crianças fizeram um canteiro e plantaram rúcula, alface, cebolinha, coentro e rabanete. Depois criaram um livro de observação para acompanhar o crescimento das hortaliças. As crianças que cultivam, vão colher quando as sementes brotarem e farão a degustação.

A turma ainda plantou feijão no algodão, e tomate cereja em cápsulas de café. Frequentemente as crianças são apresentadas a novos alimentos e são convidadas a adivinhar qual fruta está dentro de uma caixa surpresa, apenas tateando-a. 

Passeio à feira

9 pessoas estão em pé em uma feira. 3 crianças estão de frente para a câmera sorrindo para a foto. Atrás há uma mulher segurando uma mandioca, e ao seu lado há uma mulher sorrindo. As outras pessoas estão espalhadas.

Para que as crianças pudessem conhecer mais alimentos, surgiu a ideia de levá-las à feira livre do bairro. Antes do passeio, na sala de aula, a professora combinou com as crianças que iriam comprar alimentos para o preparo de uma salada de frutas. Elas, então,  sugeriram o que deveriam comprar para essa receita.

Antes de levarem a turma, a gestão escolar foi até o local para conversar com alguns feirantes e avisá-los dos pequenos visitantes. Durante o passeio, eles observaram as frutas e hortaliças, sentiram os cheiros, texturas e verificaram as diversas formas e cores  de cada uma. Na ocasião, além da educação alimentar, também foi trabalhado outros componentes curriculares, como a matemática, já que as crianças fizeram a contagem e puderam, com supervisão da professora, manusear dinheiro.

O passeio foi feito com a presença de duas mães guardiãs, o assistente de direção, as professoras Vânia e Licia e uma estagiária. Ao voltarem para a escola, eles ilustraram os alimentos comprados enquanto a professora, em parceria com as mães guardiãs, picaram as frutas para o preparo da salada de frutas. Depois as crianças ajudaram a misturar. 

“Quando a criança cria o hábito desde a primeira infância a se alimentar bem, ela leva para toda a vida. A gente busca proporcionar essas experiências significativas porque é algo que elas nunca vão esquecer. Além de que ao adquirir esse hábito na escola, elas levam para dentro de casa”, completou a professora Vânia.

Plantios

9* crianças estão em pé na frente de um muro com figuras de bonecos e árvores. 8 das crianças seguram pazinhas e a outra segura um regador azul.

As professoras trabalham o plantio com as crianças para que elas conheçam a origem dos alimentos e a noção de sustentabilidade, mostrando que alguns vegetais podem ser plantados utilizando a raiz, ao invés de jogá-la no lixo.  Outra atividade realizada foi a  reciclagem com o plantio de tomate cereja em cápsulas de café, utilizando papel triturado. Cada criança fez o seu plantio, ao brotar vão levar para casa. As crianças também aprenderam sobre o composto, utilizado no canteiro, feito a partir de restos de alimentos que iriam para o lixo.

Além da diversão na hora de plantar, os estudantes também entendem que é necessário cultivar e compreender a fotossíntese. Para explicar esse segundo processo, a professora fez uma experiência: eles plantaram dois feijões, um receberá a luz do sol e o outro não, assim as crianças vão perceber como cada um crescerá. Eles aprendem na prática sobre as necessidades dos vegetais e como cuidar deles.

Dentro da EMEI outras turmas também estão realizando atividades semelhantes para criarem hábitos alimentares saudáveis. Elas são apresentadas a novos alimentos, podem manusear, sentir texturas, cheiros, fazem desenhos. Todos visitam e cuidam da horta para quando chegar o momento da colheita conhecerem essas novas hortaliças. 

Notícias Mais Recentes

Relacionadas

Estudantes sentados na quadra jogando vôlei sentado.

DRE São Miguel realiza 1º Festival de Vivências Paralímpicas

Publicado em: 07/12/2022 8h24 - em Diretoria Regional de Educação São Miguel

Imagem onde se lê

SME realiza I Congresso de Educação em Gênero e Diversidade

Publicado em: 07/12/2022 8h18 - em Secretaria Municipal de Educação

imagem com o texto Esse Lugar Que Tanto Amo

Embaixada da França promove ações voltadas para profissionais da educação

Publicado em: 06/12/2022 4h24 - em Secretaria Municipal de Educação

Fotografia mostra 5 estudantes sentados. Na frente deles há um tecido no chão, com cestas com frutas de brinquedo e livros em cima

Escola da Rede Municipal de SP monta barraca literária em feira livre

Publicado em: 06/12/2022 3h57 - em Secretaria Municipal de Educação

Fotografia de uma estudante negra, ela está concentrada escrevendo no livro sobre sua mesa.

Está aberto período de inscrição para estudantes do Ensino Fundamental e Médio

Publicado em: 05/12/2022 12h43 - em Secretaria Municipal de Educação

1 2 3 1.302