Notícias

EMEF Professora Liliane Verzini Silva participa de programa da ONU

Orientados pela Professora Orientadora da Sala de Leitura, Denise Melo, os estudantes da escola fizeram parte do programa Mala dos Saberes Deslocados, projeto da ACNUR, divisão da ONU sobre refugiados

Publicado em: 08/12/2023 17h54 | Atualizado em: 08/12/2023

 

Fotografia de vários estudantes em pé. cada um deles segura um livros em suas mãos e mostram para os colegas que estão sentados a sua frente.

Estudantes com os livros que estavam na Mala dos Saberes Deslocados.

“Eu estava organizando o plano de aula e fiquei sabendo sobre o programa através da internet. Então, perguntei para a Equipe Gestora e, com o aval deles, inscrevi a escola nesse programa da ONU.”

Assim afirmou Denise Melo, Professora Orientadora de Sala de Leitura (POSL), da Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Professora Liliane Verzini Silva, responsável por ter inscrito a escola no programa Mala dos Saberes Deslocados, do Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR).

O projeto consiste no compartilhamento de livros – vindos em uma mala, literalmente – pertencentes à Organização das Nações Unidas (ONU) e que são adaptações de histórias reais sobre imigrantes e refugiados. A mala fica na respectiva Unidade por um mês e escolas do mundo inteiro têm acesso ao programa por meio do email brabrpi@unhcr.org, por isso os saberes são “deslocados”, como indica o nome.

A participação  da EMEF ocorreu durante o mês de novembro e envolveu os estudantes dos 1°s aos 5°s anos, os quais tiveram acesso a 15 obras literárias infanto-juvenis. De acordo com a professora, os livros possuíam temas como migração, pertencimento e contextos territoriais, diversidade e problemas socioeconômicos, assuntos que oportunizaram conversas entre as crianças e inspiraram outros projetos, a exemplo do teatro de sombras organizado por ela.

Crianças sentadas em cadeiras olhando para um tecido escuro que é a tela do teatro de sombras.

Teatro de sombras realizado pela professora Denise Melo

“Eu sempre digo que nosso lema é ‘conhecer e respeitar’. Sendo assim, eu conversei com eles sobre a importância do diálogo antes do conflito e sobre o respeito às relações étnico-raciais”, afirmou Denise. “Nós trabalhamos muito as questões que envolvem a decisão de os refugiados saírem do próprio país e irem a um lugar completamente novo”, completou.

Denise explicou que a ação foi orientada pelos documentos da Secretaria Municipal de Educação (SME), “Sala de Leitura: vivências, saberes e práticas”, pelos Currículos da Cidade dos Povos Migrantes e de Educação Antirracista, além da lei 16.478/16, a qual institui a Política Municipal para a População Imigrante. A docente também comentou que o objetivo principal do programa era expandir os conhecimentos dos estudantes acerca destas temáticas.

“A finalidade do programa era que eles lessem as obras e conhecessem mais sobre o que acontece no mundo. Eles aprendem o macro, mas o papel da escola é trazer para eles o micro, ou seja, fazer com que os estudantes interpretem a questão dos refugiados e que se identifiquem com eles, a fim de que se reconheçam nas histórias e aprendam importantes lições através delas”, finalizou.

De acordo com o site da ACNUR Brasil, estes são os livros que compõem a Mala dos Saberes Deslocados:

  • Mustafá, de Marie-Louise Gay;
  • Amal e a viagem mais importante de sua vida, de Carolina Montenegro;
  • Ilegais, de Luiz Antonio Aguiar;
  • Layla, a menina síria, de Cassiana Pizaia, Rima Awada Zahra e Rosi Vilas Boas;
  • O Hati de Jean, de Cassiana Pizaia, Rima Awada Zahra e Rosi Vilas Boas;
  • O sonho de Youssef, de Isabella Paglia;
  • Origens, de Alexandre de Castro Gomes, André Kondo, Eliane Potiguara, Luis Eduardo Matta e Sonia Rosa;
  • Todo Mundo Junto, de Telma Guimarães;
  • A cruzada das crianças, de Bertold Brecht;
  • Dois meninos de Kakuma, de Marie Ange Bordas;
  • Eloisa e os Bichos, de Jairo Buitrago;
  • Para onde vamos, de Jairo Muitrago;
  • Um outro país para Azzi, de Sarah Garland;
  • Valentes, histórias de pessoas refugiadas no Brasil, de Aryane Cararo e Duda Porto de Souza;
  • Barco de Histórias, de Kyo Maclear.
Mala colorida onde se lê "Mala dos Saberes Deslocados" com vários livros a sua volta.

Mala dos Saberes Deslocados, programa da ACNUR

 

Notícias Mais Recentes

Relacionadas

Fotografia mostra a visão aérea do CEMEI Professor Dalmo De Abreu Dallari.
Estante de livros.

SME divulga nome dos autores selecionados para Antologia de Contos e Antologia Poética 

Publicado em: 28/02/2024 1h32 - em Secretaria Municipal de Educação

Fotografia de grupo de jovens em participação de uma reunião

SME incentiva que estudantes, familiares e profissionais façam parte das instâncias de participação

Publicado em: 27/02/2024 12h36 - em Secretaria Municipal de Educação

Fotografia de cinco estudantes com a camiseta laranja do Imprensa Jovem. Três estudantes estão sentados em bancos altos em frente a uma estante de livros e a menina que está no meio segura um microfone e um celular. Todos olham para o celular. Em primeiro plano, de costas para o ângulo da fotografia, um menino manuseia o tripé em que está a câmera e o celular, atrás de sua camiseta laranja está escrito em preto Imprensa Jovem. Em frente a ele, e também de costas para o ângulo da foto, há mais uma estudante.
Design Sem Nome (1)

DRE Guaianases promove reunião de organização

Publicado em: 22/02/2024 4h37 - em Diretoria Regional de Educação Guaianases

1 2 3 1.427