Notícias

Educadores participam de formação no Comitê Paralímpico Brasileiro

Iniciação esportiva para competições em modalidades paralímpicas

Publicado em: 22/02/2019 17h45 | Atualizado em: 04/05/2021

educacao paralimpica_740x430.jpg

Iniciou no dia 7 de dezembro o curso “Esporte Paralímpico na Escola”. A iniciativa é uma ação conjunta da Secretaria Municipal de Educação de São Paulo com o Comitê Paralímpico Brasileiro e tem como objetivo sensibilizar os profissionais para a iniciação esportiva nas escolas para futura participação dos estudantes nas modalidades paralímpicas.

A formação é destinada aos Coordenadores de Esportes dos Centros Educacionais Unificados (CEU), Analistas e Professores de Educação Física das Escolas Municipais de Ensino Fundamental (EMEF).

FormacaoCOCEUCentroParalimpico_740x430.jpg

O Secretário Municipal de Educação, Alexandre Schneider, esteve presente na formação e falou sobre a importância de possibilitar essa aprendizagem aos educadores. “A gente já tem um programa grande de educação inclusiva no município de São Paulo e é nossa missão garantir que eles possam, a partir do esporte, aprender aquilo que a gente vê no nosso currículo”, disse Schneider.

FormacaoCOCEUCentroParalimpico071218FotosDanielCunh.jpg

O ex-jogador de futebol de cinco (para cegos) e atual Presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro, Misael Conrado, disse aos participantes da formação que a prática esportiva, além de promover a reabilitação física do indivíduo, promove a reabilitação emocional. “O esporte está resgatando este senso de competitividade, de produtividade do indivíduo. Ele desencadeia uma série de outras situações que levam a pessoa a ter resiliência, e isso impacta na vida”, contou Misael.

FormacaoCOCEUCentroParalimpico01_740x430.jpg

Programa de iniciação esportiva – no próximo ano, a iniciativa selecionará até 70 estudantes com deficiência física, intelectual ou visual, na faixa etária entre 10 e 16 anos, de ambos os gêneros, para iniciação nas modalidades: atletismo, natação, voleibol sentado, bocha, goalball (esporte praticado por deficientes visuais), futebol de cinco, tênis de mesa e judô. As atividades serão desenvolvidas nas instalações do Centro de Treinamento.

Em 2018, 56 estudantes com deficiência visual, física ou intelectual, provenientes de cinco EMEFs e de um CEU, participaram do programa de iniciação esportiva nas modalidades paralímpicas. 

FormacaoCOCEUCentroParalimpico071218FotosDanielCunha_.jpg

Paralimpíadas estudantis – No dia 13 de dezembro, 330 alunos da Rede Municipal de Ensino (RME) irão disputar provas de 25m, 50m com condução de cadeiras, 75m, 100m, além das provas de arremesso de pelota e salto em distância, nas instalações do Centro de Treinamento Paralímpico Brasileiro, dentro das competições das Paralímpiadas Estudantis 2018.

Notícias Mais Recentes

Relacionadas

Fotografia de um tabuleiro de mancala de madeira com peças verdes e uma mão pegando as peças.

Concurso da SME desafia participantes a confeccionarem álbum de figurinhas de Mancala Awelé

Publicado em: 03/10/2022 5h50 - em Secretaria Municipal de Educação

Fotografia da fachada da escola com a imagem de uma mulher negra grafitada na parede

Arte, memória e representatividade são estampados nos muros da escola

Publicado em: 03/10/2022 5h36 - em Secretaria Municipal de Educação

Fotografia de um palco com cortinas vermelhas e um telão com a imagem de Paulo Freire onde se lê

Semana Paulo Freire discute práticas para a Educação de Jovens e Adultos

Publicado em: 03/10/2022 4h41 - em Diretoria Regional de Educação Santo Amaro

Fotografia mostra 5 estudantes que estão sentados à frente de notebooks. Na mesa vemos mouses, fios e headset.

Projeto estimula estudantes a produzirem documentário, curta-metragem e jornal

Publicado em: 03/10/2022 3h14 - em Secretaria Municipal de Educação

Naapa
1 2 3 1.285