Notícias

Dez obras literárias em versão audiovisual acessível

“O Pequeno Príncipe” e “Aventuras de Alice no País das Maravilhas” são algumas das obras disponíveis gratuitamente

Publicado em: 12/07/2018 17h46 | Atualizado em: 04/05/2021

10 livros acessiveis 740X430.jpg

A Secretaria Municipal de Educação da cidade de São Paulo selecionou dez livros em versão audiovisual acessível que podem ser utilizados no trabalho com estudantes com deficiência visual, deficiência intelectual, baixa visão ou surdez. Na seleção, estão histórias como “O Pequeno Príncipe”, “O Flautista de Hamelin”, “Aventuras de Alice no País das Maravilhas”, entre outros.

As obras fazem parte do Projeto Acessibilidade em Bibliotecas Públicas, iniciativa do Sistema Nacional de Bibliotecas Públicas (SNBP) do Ministério da Cultura (MinC). O material foi produzido pela Mais Diferenças, organização da sociedade civil de interesse público (OSCIP) que atua com educação e culturas inclusivas.

Veja abaixo as obras que estão disponíveis gratuitamente na biblioteca virtual. Acesse todo o conteúdo por meio deste link.

O Pequeno Príncipe

Aventuras de Alice no País das Maravilhas

O Flautista de Hamelin

Romance do Pavão Misterioso

Relíquias da Casa Velha

A Alma Encantadora das Ruas

O Alienista

A Terrível História da Perna Cabeluda

Crônicas

A Chegada de Lampião no Céu

“Os títulos selecionados foram organizados com múltiplos recursos de acessibilidade pautados no princípio do Desenho Universal, favorecendo, desse modo, a “Leitura Fácil” para os estudantes com deficiência visual (baixa visão, cegueira), deficiência auditiva, deficiência intelectual e, também, para jovens e adultos que estão no processo de letramento e crianças estrangeiras que estão aprendendo a segunda língua”, enfatiza Silvana Drago, Diretora da Divisão de Educação Especial (DIEE).

Educação Inclusiva na Rede Municipal de Ensino (RME) da cidade de São Paulo – A Política Paulistana de Educação Especial, na Perspectiva da Educação Inclusiva, tem o objetivo de assegurar o acesso, a permanência, a participação plena e a aprendizagem de bebês, crianças, adolescentes, jovens e adultos com deficiência, transtornos globais do desenvolvimento – TGD e altas habilidades ou superdotação nas unidades educacionais e espaços educativos da Secretaria Municipal de Educação, observadas as diretrizes estabelecidas no Decreto 57.379, de 13 de outubro de 2016.

Em 2018, a rede municipal de ensino conta com aproximadamente 7.500 estudantes com deficiência intelectual, 1.200 estudantes surdos e 633 com baixa visão ou cegueira, entre bebês, crianças, adolescentes, jovens e adultos. Saiba mais sobre Educação Inclusiva clicando aqui.

Notícias Mais Recentes

Relacionadas

Imagem aérea da empena de um Grafite com 128 metros quadrados no CEU Heliopolis

CEU Heliópolis ganha grafite de 128 m² que muda paisagem do bairro

Publicado em: 19/05/2022 12h30 - em Secretaria Municipal de Educação

Arte com a capa do documentário ‘Educação Presente para o Futuro’.
Logomarca da Semana Do Brincar - data de 21 e 28 de maio

Programação da Semana Municipal do Brincar começa neste sábado (21)

Publicado em: 18/05/2022 6h58 - em Secretaria Municipal de Educação

Fotografia aérea de um grupo de pessoas sentados na grama no CECI Tenondé Porã.

Indígenas do CECI Tenondé Porã aprendem técnicas de primeiros socorros

Publicado em: 18/05/2022 5h59 - em Secretaria Municipal de Educação

Arte com o texto

JAM Virtual 2022: evento desafia estudantes e professores a criarem protótipos de robôs

Publicado em: 18/05/2022 12h32 - em Secretaria Municipal de Educação

1 2 3 4 1.239