Notícias

Comissões de Mediação de Conflitos da Rede Municipal de SP recebem formação do Instituto Vladimir Herzog

Atividades começam na segunda-feira (28), e inscrições ainda podem ser feitas

Publicado em: 23/03/2022 14h24 | Atualizado em: 23/03/2022

sobre um fundo roxo, laranja e cinza está o desenho de duas meninas e os dizeres Instituto Vladimir Herzog oferece formação para Comissões de Mediação de ConflitosIntegrantes das Comissões de Mediação de Conflitos da Rede Municipal de Educação podem se inscrever até esta sexta-feira (26) para a formação realizada pelo Instituto Vladimir Herzog, pelo Portal Respeitar é Preciso! As atividades começam na segunda-feira (28).

Conduzida pela equipe pedagógica do Respeitar é Preciso! e voltada para integrantes das Comissões de Mediação de Conflitos, a formação é um espaço para refletir sobre as práticas da escola em toda a sua complexidade. O conteúdo parte do entendimento de que o conflito faz parte das relações do cotidiano e de que, a partir dele, é possível construir uma nova cultura de diálogo, onde privilegia-se a autonomia e o respeito mútuo nas relações.

“Com essa forma de mediar, é possível construir espaços verdadeiramente democráticos nas Unidades Escolares. Por isso o trabalho das Comissões sugere se aprofundar sobre o que um conflito nos revela, a relação dos envolvidos e o que ele traz de informação sobre a comunidade escolar”, explica Crislei Custódio, coordenadora pedagógica da área de Educação em Direitos Humanos do Instituto Vladimir Herzog.

O percurso formativo se dá no ambiente virtual do projeto, onde um conjunto de atividades, aulas online e encontros síncronos visam tratar os conflitos de forma propositiva. Todos os subsídios colaboram para que cada cursista elabore o plano de ação para sua comunidade escolar, fazendo da mediação uma prática contínua e uma cultura permanente.

“Os cursos contribuíram de forma muito potente para minha formação pessoal e principalmente profissional. Nós, enquanto professores, gestores e educadores de escolas públicas temos a responsabilidade e o dever de levar o debate e as reflexões sobre Educação em Direitos Humanos para dentro das nossas Unidades Escolares, valorizando a diversidade e enriquecendo as possibilidades de trabalhar com todas as subjetividades que ali estão”, reforça Diego Leite Braga, professor da EMEF Emílio Ribas, da Diretoria Regional de Ensino (DRE) São Mateus, e que já passou pelas formações do Respeitar! em anos anteriores.

Uma das bases da formação é o Caderno Mediação de Conflitos, da Coleção Cadernos do Respeitar! (uma coletânea de sete volumes sobre temas relacionados aos valores da EDH no contexto do convívio escolar e de produção autoral do projeto), que traz orientações, subsídios e sugestões para implementar a cultura da Educação em Direitos Humanos nas escolas brasileiras (e está disponível para download no site do projeto).

Além do curso para as CMCs, a parceria entre IVH e SME prevê outras 4 formações sobre temas relacionados à educação em direitos humanos, somando mais de 3.740 horas de ações formativas ao longo dos próximos 24 meses e impactando mais de 6.000 educadores.

Notícias Mais Recentes

Relacionadas

Ilustração de uma jovem negra que é personagem da Revista Jovenilda e sua turma
fotos dos itens que compõe o uniforme das escolas da prefeitura de São Paulo
Fachada de uma Escola Tecnica Estadual - Etec

Aluno da EMEF Coelho Neto conquista primeiro lugar em curso da ETEC São Mateus

Publicado em: 27/01/2023 11h06 - em Secretaria Municipal de Educação

Foto de crianças da Emebs Lucie Bray fazendo pintura em plástico transparente. Uma professora os auxilia
fotografia de auditório com aReunião De Planejamento

SME promove Organização Pedagógica de 2023

Publicado em: 24/01/2023 5h08 - em Secretaria Municipal de Educação

1 2 3 1.310