Notícias

Cidade de São Paulo inicia busca ativa para vacinar crianças em escolas municipais

Serão disponibilizados aos pais e responsáveis de crianças entre 5 e 11 anos de idade formulário de autorização para aplicação dos imunizantes

Publicado em: 21/02/2022 16h20 | Atualizado em: 21/02/2022
menina sendo vacinada por uma enfermeira em sua escola

A Prefeitura de São Paulo, por meio das secretarias municipais de Saúde (SMS) e da Educação (SME), deu início, na manhã desta segunda-feira (21), na Escola Municipal de Ensino Infantil (Emei) Borba Gato, em Santo Amaro, a busca ativa de crianças entre 5 e 11 anos com a vacinação contra a Covid-19 nas unidades de ensino. A medida tem como objetivo intensificar imunização do público infantil na capital paulista.
Segundo o prefeito Ricardo Nunes, 250 mil crianças nessa faixa etária ainda não se vacinaram. “A experiência positiva da cidade de São Paulo pode ser repetida. Temos que ter transparência no diálogo com a população e levar informações para que as pessoas tenham confiabilidade naquilo que a gente está falando que as vacinas salvam vidas”, destacou.

Vacinação
Até o último sábado (19), a cidade alcançou a marca de 74,1% de crianças vacinadas com a primeira dose (D1) dos imunizantes. A estimativa para essa faixa etária é imunizar um total de 1.083.159 crianças na capital.
O secretário municipal da Saúde em exercício, Luiz Carlos Zamarco, explicou que a vacinação em todas as escolas municipais seguirá nas próximas duas semanas. “Vamos fazer um agendamento. As Unidades Básicas de Saúde (UBS) têm as escolas da região. A UBS manda para unidade escolar o termo de autorização, que envia aos pais para assinarem e agendarem o dia da vacinação, que acontece num dia de aula”. Poderão ser aplicadas tanto a primeira dose (D1) das vacinas, quanto a segunda (D2), desde que a criança esteja dentro do intervalo recomendado entre ambas.

As UBSs já estão preparadas para realizar a imunização nas instituições de ensino da rede municipal e continuar com o atendimento nas unidades. A ação contará com o apoio de técnicos da Vigilância em Saúde.
Há intervalos diferentes entre doses das vacinas em crianças, conforme a marca do imunizante. As de 5 anos, por exemplo, são vacinadas exclusivamente com doses da Pfizer pediátrica. Elas precisam esperar 56 dias ou oito semanas para a D2. Quem tem de 6 a 11 anos, e tomou a primeira dose da Pfizer, também tem de aguardar esse mesmo intervalo. Para aqueles que tomaram Coronavac, o intervalo é de 28 dias.
O secretário municipal de Educação, Fernando Padula, lembrou que números atuais já mostram que os pais e responsáveis têm vacinado seus filhos e filhas. “Entretanto, ao promover a vacinação dentro das escolas, poderemos garantir a imunização das crianças de forma rápida e eficiente, ampliando cada vez mais o número de vacinados na nossa cidade”, disse Padula.

Notícias Mais Recentes

Relacionadas

Fotografia de mãos unidades e a logomarca da crece
Festival Literário

EMEF Célia Regina Lekevicius Consolin promove Festival literário para toda a comunidade

Publicado em: 19/04/2024 4h16 - em Diretoria Regional de Educação Jaçanã/Tremembé

Um professor segura o braço de uma estudante que sobe em uma corda. Ao fundo, uma floresta e um rio.

Estudantes da Rede Municipal visitam Polo de Ecoturismo de São Paulo

Publicado em: 18/04/2024 6h16 - em Secretaria Municipal de Educação

Fotografia mostra seis pessoas sentadas em uma bancada vermelha, atrás deles se lê

Secretaria Municipal de Educação promove encontro formativo para educadores sobre proteção escolar

Publicado em: 18/04/2024 3h16 - em Secretaria Municipal de Educação

Uma criança com uniforme da prefeitura toca em um tablet em cima de uma mesa

Estudantes da Rede Municipal de Ensino ganham recurso para aprender Matemática

Publicado em: 18/04/2024 2h07 - em Secretaria Municipal de Educação

1 2 3 4 1.441