Notícias

CEU Água Azul inaugura Muro Tátil com foco na acessibilidade

Projeto vai beneficiar pessoas com deficiência com interatividade e audiodescrição

Publicado em: 19/01/2023 18h16 | Atualizado em: 19/01/2023

fotografia de 4 pessoas, incluindo uma cadeirante, na frente de um muro tátil, no qual é possível perceber diversos objetos fixados e penduradosA Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Educação (SME), inaugurou nesta quinta-feira (19), o Muro Tátil Inclusivo no CEU Água Azul. O local possui infraestrutura para promover a inclusão e acessibilidade por meio de objetos táteis e audiodescrição.

O Muro Tátil Inclusivo  vai beneficiar pessoas com deficiência visual, que poderão conhecer e interagir com a fachada da unidade. O projeto conta com múltiplas características interativas, como objetos táteis com texturas, sons e um QR Code, que dá acesso a audiodescrição e libras. 

A proposta surgiu dentro do contexto do Projeto Brincar 2022 e finalmente será concretizada (a construção ocorrerá entre os dias 16 e 18, com a inauguração prevista para o dia 19). A iniciativa existe desde 2017, em parceria da SME com a Fundação Grupo Volkswagen e a Mais Diferenças, e reúne ações ligadas à inclusão em unidades das 13 Diretorias Regionais de Educação (DREs).

O gestor do CEU Água Azul, Fernando Cardoso, aponta a mensagem que a ação transmite. “Levamos a mensagem de respeito a toda comunidade e frequentadores do equipamento público, ainda mais se tratando de uma ação inclusiva, com um olhar para as diferenças, onde todos possam participar. Seguiremos lutando para que o CEU Água Azul torne-se cada vez mais acessível e inclusivo”, destaca.

O projeto segue as diretrizes do Currículo da Cidade, que define a acessibilidade como um fator essencial dentro do processo de inclusão. O espaço tem a capacidade de se comunicar, e a participação plena dos estudantes com deficiência é tida como essencial em todos os espaços e atividades escolares. O Currículo da Cidade busca a modificação dos paradigmas da sociedade contemporânea e a compreensão de que as diferenças estão constituídas no ambiente escolar.

O Secretário Municipal de Educação, Fernando Padula, destaca a importância do projeto e da acessibilidade na Rede Municipal de Ensino. “A construção e inauguração do muro reforça a perspectiva da educação especial e acessibilidade presentes no Currículo da Cidade, a permanência e participação das crianças, jovens e adultos é fundamental”, aponta.

Fotografia de um muro tátil, no qual é possível perceber diversos objetos fixados e pendurados

Educação Especial

A SME trabalha com a Educação Inclusiva em várias frentes, com o objetivo de assegurar  o acesso, a permanência, a participação plena e a aprendizagem de bebês, crianças, adolescentes, jovens e adultos com deficiência, transtorno do espectro autista (TEA) e altas habilidades ou superdotação nas unidades educacionais e espaços educativos. 

A assistência ocorre com os Professores de Apoio e Acompanhamento à Inclusão (PAAI), Professores de Atendimento Educacional Especializado (PAEE), Auxiliar de Vida Escolar (AVE), estagiários do programa Aprender Sem Limites e equipes multidisciplinares compostas por assistentes sociais, fonoaudiólogos e psicólogos em cada uma das Diretorias Regionais de Educação.  A SME também possui os Centros de Formação e Acompanhamento à Inclusão – CEFAI, que trabalham com formação e acompanhamento para a comunidade escolar. 

Notícias Mais Recentes

1 2 3 1.460