Notícias

CEI promove feira cultural sobre temáticas étnico-raciais

Evento apresentou à comunidade as aprendizagens das crianças sobre cultura africana e afro-brasileira.

Publicado em: 23/11/2016 16h16 | Atualizado em: 30/11/2020

tematicas_etnico_raciais_740_x_430.jpg

No mês da Consciência Negra, o Centro de Educação Infantil (CEI) Maria Auxiliadora, da Diretoria Regional de Educação Jaçanã/Tremembé, promoveu uma feira cultural com a temática étnico-racial. A ação aconteceu no sábado (19) e reuniu educadores, crianças e seus responsáveis.

Foram organizadas exposições sobre cultura africana e afro-brasileira por meio de atividades desenvolvidas pelas crianças durante todo o ano escolar, oficinas para a comunidade e apresentação de um grupo de capoeira. Os familiares dos alunos puderam aprender a confeccionar um modelo de boneca africana, chamada de Abayomi, que é feita a partir de nós em tecidos e é símbolo da resistência feminina.

A Coordenadora Pedagógica da unidade Egle Henrique de Oliveira conta que o trabalho em parceria com a comunidade não é uma prática recente do CEI e que sempre incentivam que participem das aprendizagens das crianças. Neste ano as famílias receberam cadernos itinerantes acompanhados de livros infantis que tratam das temáticas étnico-raciais. A ideia era estimular a leitura em família e propor que em cada casa um depoimento sobre a experiência e uma ilustração sobre a história fossem registrados no caderno.

Outra atividade desenvolvida com a ajuda das famílias foi a de resgate da memória das brincadeiras infantis de antigamente, da atualidade e suas origens. Foi constatado que muitas das brincadeiras que apareceram na pesquisa tinham descendência africana, como pular corda, elástico e escravos de Jó.

No decorrer do ano, permeando todo o processo pedagógico, os alunos do CEI também passaram por atividades de leitura à sombra de árvores, oficina de turbantes, pintura de cabaças e exploração do seu som e construção de bonecos de papel marché. Também tiveram a experiência de conhecer outras funcionalidades das cabaças, como usá-la como cuia para beber água e para confecção de instrumentos musicais.

Confira a galeria de imagens

Notícias Mais Recentes

Relacionadas

Fotografia de uma mão fazendo o sinal de libras seguida da palavra LIBRAS

SME abre credenciamento para instrutores, intérpretes e guias-intérpretes de Libras/Língua Portuguesa

Publicado em: 30/11/2022 12h22 - em Secretaria Municipal de Educação

SAEL 50 Anos

SME celebra os 50 anos das Salas de Leitura nas escolas municipais

Publicado em: 29/11/2022 6h44 - em Secretaria Municipal de Educação

Estudantes surdos fazem filmagens utilizando câmera filmadora - Cinema

Alunos surdos da EMEF Candida Dora Pino Pretini produzem curta-metragem

Publicado em: 29/11/2022 4h41 - em Secretaria Municipal de Educação

Banner do Festival De Mancala

SME promove festival de jogo de origem africana que reúne mais de mil estudantes e educadores

Publicado em: 29/11/2022 3h00 - em Secretaria Municipal de Educação

Mulheres na sala de aula de Confeitaria. Elas estão de frente para mesa coletiva e manuseiam uma massa em forminhas. Também usam máscara de proteção individual, avental e touca.

Inscrições abertas para as turmas de 2023 dos cursos gratuitos profissionalizantes dos CMCTs

Publicado em: 28/11/2022 11h50 - em Secretaria Municipal de Educação

1 2 3 1.299