Notícias

13° Mostra Cultural da Cooperifa é realizada em escolas municipais da zona sul

Evento que ocorre até o dia 13 de novembro reúne peças de teatro, espetáculos de dança, show e debates com temáticas antirracistas

Publicado em: 07/11/2022 18h52 | Atualizado em: 07/11/2022
Um grupo de crianças, todas sentadas em tatames no chão, observam uma apresentação de uma mulher com vestes indígenas e folhas no chão.

Contação de História “Tukano Roendo Pindó” na EMEI Clarice Lispector. Foto: Ricardo Vaz

A 13° Mostra Cultural da Cooperifa ocorre nesta semana, entre os dias 5 e 13 de novembro, nas escolas municipais da Diretoria Regional de Educação (DRE) Campo Limpo. O evento busca promover a educação antirracista com foco na periferia de São Paulo. 

As atividades consistem em peças de teatro, espetáculos de dança, shows, debates e rodas de conversa. A mostra irá acontecer nos equipamentos de cultura da região e nas EMEFs Mauro Faccio Gonçalves Zacaria, Oliveira Viana, Anna Silveira Pedreira, Fagundes Varella, Sócrates Brasileiro Sampaio, EMEI Clarice Lispector, Cieja Campo Limpo, CEU Campo Limpo e CEU Casa Blanca.

Confira as atividades detalhadas aqui. 

Curso com foco no combate ao racismo

A SME, por meio de uma parceria DRE Campo Limpo com a Cooperifa, elaborou o curso “Territorialidade e Literatura na Promoção da Educação Antirracista”, que busca promover a educação antirracista e aperfeiçoamento de questõesl iterárias por meio da bibliodiversidade. A formação ocorre também entre os dias 5 e 13 de novembro.

O combate ao racismo é um ponto fundamental na formação curricular de todas as escolas da rede municipal de ensino. O Núcleo de Educação para as Relações Étnico-Raciais (NEER) garante uma educação antirracista na valorização da diversidade, em ações formativas e materiais curriculares. 

Elaine Lacerda, que é formadora da Divisão Pedagógica da DRE Campo Limpo e parte do Núcleo de Educação Étnico Racial (NEER), destaca a importância do curso para os professores da rede. “O curso é de extrema importância, porque a bibliodiversidade restaura e aproxima as pessoas das questões sociais, trazendo uma reflexão sobre o racismo e a vulnerabilidade social”, aponta.

 

Notícias Mais Recentes

1 2 3 1.438