Notícias

Veja como foi a construção do novo Currículo na cidade de São Paulo

Documento compartilha a experiência de atualização e implementação curricular para o Ensino Fundamental a partir da BNCC

Publicado em: 14/08/2019 17h07 | Atualizado em: 30/11/2020

curriculodacidade_740x430.jpg

A Secretaria Municipal de Educação de São Paulo (SME-SP) compartilha a publicação “O Currículo da Cidade de São Paulo” que traz um relato da experiência paulistana de traduzir as definições da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) em um currículo com a cara da rede, além de dar início à sua implementação.

O intuito dessa publicação é compartilhar aprendizagens – sistematizar etapas, detalhar estratégias bem sucedidas, ressaltar fatores críticos e antecipar pontos de atenção que podem ser úteis a outros gestores da educação. A experiência de São Paulo pode oferecer referências a outras grandes cidades e também a redes estaduais, estejam elas nas fases de elaboração ou implementação do currículo à luz da BNCC.

A obra foi elaborada pelo Centro de Excelência e Inovação em Políticas Educacionais (CEIPE), da Fundação Getulio Vargas, em cooperação com a SME-SP e apoio da Fundação Lemann.

Histórico

No dia 15 de dezembro de 2017, a Base Nacional Comum Curricular teve aprovado o seu texto final. Pela primeira vez, o país passou a ter um documento normativo que define o conjunto de conhecimentos essenciais que todos os alunos devem desenvolver, progressivamente, ao longo da Educação Básica. Na mesma data da aprovação da Base Nacional, o município de São Paulo lançou o seu Currículo da Cidade, o novo documento orientador da rede para o Ensino Fundamental. A Secretaria Municipal de Educação de São Paulo foi uma das primeiras do país a realizar sua revisão curricular à luz da BNCC, levando em conta a 3ª versão da Base Nacional.

A atualização do currículo municipal foi feita durante o ano de 2017 e a implementação teve início logo no início de 2018; sua construção se deu de maneira colaborativa, envolvendo:

  • 13 Diretorias Regionais de Educação (DREs) que compõem a rede, atuando como braços da Secretaria, nas várias regiões da cidade, ao longo de todo o processo.
  • 304 professores que participaram dos Grupos de Trabalho (GTs) para redação do currículo, representando os 31.610 educadores do Ensino Fundamental no município. Quase metade deste total também respondeu a uma pesquisa online para ajudar a compor a estrutura do documento.
  • 43.655 estudantes – 10% do total de alunos do Ensino Fundamental da rede – que, por meio de uma pesquisa, forneceram informações sobre que escola gostariam de ver refletida no currículo.
  • 21 consultores externos que assessoraram a escrita do documento.
  • 8 especialistas (pelo menos) que fizeram a leitura crítica do novo currículo, antes que fosse finalizada a sua redação.

Clique aqui e acesse o documento

Notícias Mais Recentes

Relacionadas

banner de vacinação do Concurso Cultura Butantan. imagem com um gibi da turma da mônica

Concurso Cultural “A Importância da Vacinação” 

Publicado em: 07/05/2021 10h35 - em Secretaria Municipal de Educação

Imagem traz o texto: Diálogos com o NAAPA - Adolescentes e Educadores: construindo relações dialógicas mediadas pela arte

Disponível Volume 4 da Série Diálogos com o NAAPA

Publicado em: 07/05/2021 7h50 - em NAAPA

ilustração de divulgação do prêmio Paulo Freire

Inscrições abertas para o Prêmio Paulo Freire 2021

Publicado em: 06/05/2021 7h03 - em Conselho Municipal de Educação

Imagem mostra braço de uma pessoa que realizou testagem sorológica
fotografia ilustrativa com vários dispositivos eletrônicos
1 2 3 1.157