• Ir para Facebook da Secretaria Muncipal de Educação de São Paulo
  • Ir para Instagram da Secretaria Muncipal de Educação de São Paulo
  • Ir para Twitter da Secretaria Muncipal de Educação de São Paulo
  • Ir para YouTube da Secretaria Muncipal de Educação de São Paulo

Núcleo Técnico de Formação

Sobre o Núcleo Técnico de Formação - NTF

O Núcleo Técnico de Formação (NTF) caracteriza-se como um sistema que organiza e articula as ações de formação oferecidas aos profissionais da educação da Rede Municipal de Ensino das unidades diretas e parceiras.

Ações do Núcleo Técnico de Formação:

  • Desenho das ações de formação: envolve o planejamento, coordenação e implementação de políticas e ações de formação em articulação com as diferentes unidades de SME.
  • Monitoramento e acompanhamento: a análise das propostas de oferta de formação, o acompanhamento e a avaliação das ações realizadas, com o objetivo de promover a melhor qualificação nas formações.
  • Gerenciamento: gestão dos dados quantitativos da SME no que diz respeito à formação continuada dos profissionais. Os dados servem como ponto de origem para a identificação de outras necessidades de formação nas diferentes regiões.

Histórico – em julho de 2014 foi criado o Sistema de Formação de Educadores por meio da portaria nº 4.289 (link externo) . Inicialmente nomeado CEU-FOR, o setor passou a ser denominado Núcleo Técnico do Sistema de Formação de Educadores da Rede Municipal de Ensino de São Paulo – NTF, por meio do Decreto N° 58.154 (link externo).

Desde a sua criação, algumas mudanças significativas puderam ser implementadas na Rede Municipal de Educação, tais como:

  • Redução no tempo de cadastro dos cursos e eventos no EOL e da entrega de certificados;
  • Envio, por e-mail diretamente ao servidor, dos certificados emitidos pela Rede Direta, gerando grande economia de papel.

 

Modalidades de formação continuada

A Secretaria Municipal de Educação de São Paulo oferece diversas modalidades de formação continuada.

O Núcleo Técnico de Formação (NTF) se responsabiliza em organizar as formações planejadas em formato de cursos livres e eventos. As formações oferecidas em contexto escolar são acompanhadas pela Supervisão Escolar (Projeto Especial de Ação -PEA) e seguem as diretrizes da Divisões de Coordenadoria Pedagógica (COPED). A Universidade dos Centros Educacionais Unificados (UniCEU) é o setor responsável pelas ações em nível universitário.

As formações planejadas em formato de cursos livres e eventos organizadas pelo NTF são oferecidas como:

  • EVENTOS:

Ações pontuais, de curta duração, que privilegiam a metodologia de exposição de conteúdo feita por especialistas, podendo ter momentos de apresentações de experiências em grupos menores. Para a SME, eles podem acontecer nas modalidades:

  1. Congresso – Reunião de especialistas para aprofundamento de assuntos em determinada área do conhecimento. Apresenta, em sua organização, várias atividades como mesas-redondas, conferências, simpósios, palestras, e aceita inscrição de apresentações orais, pôsteres e mini-cursos aprovados pela comissão organizadora.
  2. Seminário – Reunião planejada para “semear” ideias, ou seja, promover o debate sobre temas ainda pouco estudados, portanto, pode apresentar um foco parcial. Há o momento de exposição de um orador seguido de debate com o auditório e, ao final, um momento de conclusão.
  3. Simpósio – Reunião de pesquisadores ou profissionais apresentam suas visões a respeito de um único assunto ou tema, sempre com a mediação de um coordenador. Não há debate entre os expositores, mas a participação ativa da plateia com perguntas, respostas e proposição de debates.
  4. Conferência – Reunião composta por público específico que demonstra familiaridade com a questão ou problemática abordada, visa o levantamento de soluções, definição de prioridades e propostas. Há expositores com amplo conhecimento que discorrem sobre o assunto e, em seguida, respondem a perguntas formuladas pelo auditório.
  5. Jornada – Evento de estudo e reflexão com a proposição de participação em várias atividades relacionadas à educação como: palestras, debates, exibição de vídeos, rodas de leitura, oficinas, apresentação de projetos etc.
  6. Ciclo de palestras – Uma série de palestras sobre um tema da área de conhecimento dos interlocutores, apresentando diferentes perspectivas. A plateia comparece com a intenção de buscar mais informações sobre os tópicos abordados, podendo haver troca de ideias na qual o público pode interromper o palestrante para perguntas durante a apresentação, e não somente ao final, como nas conferências.
  7. Fóruns – Evento para debate livre sobre uma ideia para obter um grande número de opiniões sobre vários aspectos de um determinado assunto. É essencial a participação ativa da plateia que, em geral, é sensibilizada e motivada para a discussão.
  8. Semana da Educação – Evento que promove discussões sobre temas emergentes que afetam o cotidiano das unidades educacionais. Oferece subsídios teóricos para o planejamento do semestre letivo.
  9. Colóquios – Encontro que reúne um número de pessoas a fim de debater sobre um assunto específico. Há um tema, um tempo e um objetivo determinado para realizar a troca comunicativa.
  10. Encontros – Evento que reúne pessoas da mesma categoria para a realização de debates a respeito de temas associados ao cotidiano de todos, o temas são discutidos através de diferentes prisma de forma que as conclusões ajudem a melhorar o que está em vigor.
  • CURSOS:

Situações de formação com vários encontros organizados de modo a promover o aprofundamento teórico, situações de reflexão, de construção e reconstrução da prática a partir.

  1. Cursos presenciais – Sequência de encontros presenciais, com a exposição e condução de atividades organizadas por um ou mais regentes. Devem ter turmas de, no máximo, 50 participantes para favorecer a interação, debates e experimentação. Pode ter até 10% da carga horária em atividades não presenciais, como tarefas ou desenvolvimento de projetos, por exemplo.
  2. Cursos à distância – Por meio do uso de plataforma de ensino à distância, os conteúdos e atividades são elaborados e apresentados ao participante, que os acessa de um computador conectado à internet. De acordo com a legislação de SME, é obrigatório o mínimo de 10% da carga horária total com atividades presenciais.
  3. Oficinas – Momentos de interação e troca de saberes, com propostas de vivências, diálogos e partilhas com a participação ativa dos cursistas.
  4. Grupos de estudos e práticas pedagógicas – Agrupamentos de profissionais em funções específicas bem delimitadas, com encontros semanais ou quinzenais e duração mínima de oito meses completos com a proposta de realizar estudos de situações desafiadoras, investigação e a busca por soluções aos aspectos considerados provocadores no cotidiano das Unidades Educacionais.

Acompanhe o status das formações

O Núcleo Técnico de Formação (NTF) disponibiliza uma planilha, em formato Excel, pela qual é possível acompanhar o status das ações de formação realizadas pela SME. Esta planilha é uma síntese e um retrato da situação das turmas de formação até o cadastramento dos certificados no Sistema Escola Online (EOL). Sua atualização é feita periodicamente.

Após a finalização do processo no EOL, o certificado é enviado automaticamente para o e-mail do servidor que está cadastrado no sistema, com cópia para unidade de exercício.

Informações para entender a planilha:
  • Status: apresenta a situação atual da turma.
  • Campo em branco: a área promotora ainda não encaminhou a documentação para o NTF (o prazo para fazê-lo é de 30 dias após o término da ação).
  • Em análise: a documentação relativa à formação foi recebida pelo NTF.
  • Devolvido para correção: a documentação foi devolvida à área promotora para correção de inconsistências.
  • Em cadastro por COGEP: o processo já foi conferido e aguarda a codificação de COGEP.
  • Cadastrado no EOL: o processo de cadastro e certificação já foi concluído.

IMPORTANTE: Não há um tempo padrão para o cadastro das formações. Isso depende do tempo destinado às correções, quando necessárias, e da quantidade de documentação recebida pelo NTF.

Confira a planilha de 2019:

Etapas do cadastro de formações concluídas

Os títulos das formações concluídas passam por um processo de cadastramento que é feito em quatro passos:

Passo 1 – Os cursos e eventos aprovados pelo Núcleo Técnico de Formação (NTF) são publicados no Diário Oficial da Cidade (DOC) e , ao término da formação, cada área proponente tem 30 dias para encaminhar os documentos, com isso é providenciado o cadastro no sistema Escola Online (EOL).

Passo 2 – Após o recebimento da documentação, o NTF faz a conferência das listas de presença com o CODAF (formulário de controle de documentação e finalização de formação). Caso haja algum equívoco, a documentação retorna para a área promotora para ajustes.

Passo 3 – Estando os documentos em ordem, são encaminhados à Coordenadoria de Gestão de Pessoas (COGEP), que insere um código de acordo com a natureza da formação.

Passo 4 – Somente após o retorno de COGEP é que os títulos são cadastrados automaticamente no EOL e o participante recebe o certificado por e-mail. Esse processo todo (recebimento de documentação, conferência, devolução para correção, encaminhamento para COGEP, codificação e cadastro no EOL) pode durar entre quatro a seis meses.

Rede de parcerias e Cadastro de propostas de formação

A Secretaria Municipal de Educação – SME, com fundamento na Portaria 4.290/14, publicou no dia 1º/02/2019 o Edital nº 02 (link externo) para habilitação de cursos e eventos formativos e composição da rede de parcerias do Sistema de Formação de educadores da Rede Municipal de Ensino de São Paulo.

Neste Edital estão apresentadas as concepções e diretrizes para o planejamento e organização das formações dos profissionais da educação do Município de São Paulo e estabelece, também, os procedimentos para o credenciamento de instituições parceiras nessa formação.

Das instituições parceiras, somente as formações publicadas em Diário Oficial da Cidade pelo Núcleo Técnico de Formação poderão ter a certificação reconhecida para evolução funcional.

Cadastro de propostas de formação:

Podem cadastrar propostas de formação continuada (cursos livres e eventos formativos) os setores da Secretaria Municipal de Educação e das Diretorias Regionais de Educação, ou as Instituições parceiras devidamente credenciadas.

As propostas de formação devem ser apresentadas detalhadamente clicando aqui (link externo).